22:51 15 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Lua de Sangue.

    Astrônomo desvenda como 'Lua de Sangue' influenciará Terra

    © REUTERS / David Gray
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2100

    Hoje (27) os moradores da Terra têm a possibilidade de observar simultamente dois fenômenos astronômicos – a "Lua de Sangue" e a oposição de Marte. O astrônomo Nikolai Zheleznov revelou se esses eventos podem influenciar os humanos e a natureza.

    Na noite de 27 de julho terá lugar o eclipse lunar mais longo do século XXI, oferecendo aos moradores da Terra a possibilidade de observar uma espetacular "Lua de Sangue".

    O fenômeno astronômico, que ocorre quando a Terra se interpõe entre o Sol e a Lua, durará uma hora e 43 minutos.

    Segundo os astrônomos do Planetário de Moscou, o satélite da Terra entrará na sombra criada pelo nosso planeta. Geralmente, o eclipse lunar consiste de várias fases. Primeiramente, a Lua entre na fase de penumbra e depois na própria sombra da Terra. Às vezes, durante esse processo a Lua ganha um colorido avermelhado. O satélite fica mais vermelho quando o corpo celeste está na sombra do nosso planeta e apenas uma parte da luz atinge sua superfície.

    Além disso, em 27 de julho terá lugar outro evento importante – a Grande Oposição de Marte com o Sol. O planeta se aproximará da Terra ao máximo e estará mais brilhante que Júpiter. Espera-se que a seguinte Grande Oposição de Marte tenha lugar em 17 anos, em 15 de setembro de 2035.

    Nikolai Zheleznov, pesquisador sênior do Instituto de Astronomia Aplicada da Academia Russa de Ciências, revelou em uma entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik como esses eventos podem influenciar a natureza e a humanidade.

    "Eclipses lunares ocorrem, aproximadamente, a cada seis meses. Mas desta vez o centro da Lua passará, praticamente, pelo centro da sombra da Terra, o que acontece muito raramente. Quanto à natureza, não acredito que vá reagir a esse evento", explicou ele, acrescentando que na Lua nova e na Lua cheia ocorrem apenas marés de águas-vivas.

    Zheleznov declarou também que esses eventos espaciais não devem influir na saúde humana.

    "É interessante que o eclipse lunar tenha coincidido com a Grande Oposição de Marte. Hoje à noite, se tivermos o céu limpo, vamos observar uma estrela vermelha brilhante perto da ‘Lua de Sangue’ – será Marte. Tanto para os astrônomos, como para os conspirólogos é um bom tempo para tirar diferentes conclusões […] Uma situação quando a 'Lua de Sangue' coincide com a Grande Oposição de Marte é um evento bastante raro, mas não tiraria quaisquer conclusões globais sobre catástrofes. Será apenas uma coincidência maravilhosa e admirável de dois eventos", concluiu ele.

    A "Lua de Sangue" alcançará seu ponto máximo às 20h21 GMT (14h21 horário de Brasília).

    Mais:

    Lua de Sangue encanta os habitantes da Terra
    Melhores fotos da semana em que a Lua de Sangue iluminou os céus
    Tags:
    astronomia, Lua de Sangue, Marte, Terra, Lua
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik