20:09 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    WhatsApp

    Linchamentos de inocentes na Índia fazem WhatsApp introduzir essa restrição

    © Sputnik / Natalia Seliverstova
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10

    O popular aplicativo de mensagens WhatsApp decidiu limitar o encaminhamento de mensagens em meio às falsas notícias sobre a Índia, que causaram à morte trágica de um grande número de cidadãos do país em várias regiões.

    O WhatsApp lembra que alguns anos atrás adicionaram no aplicativo a função que permite encaminhar as mensagens de uma só vez a vários grupos e conversas.

    "Hoje lançamos os testes de restrição de encaminhamento de mensagens que será aplicado a todos que usam o WhatsApp. Na Índia, onde as pessoas reenviam mensagens, fotos e vídeos mais do que em qualquer outro país do mundo, também tentaremos limitar o número de conversas usadas simultaneamente para cinco e vamos excluir o botão de reenvio instantâneo ao lado das mensagens multimídia", nota o aplicativo.

    No início de junho, o governo da Índia exigiu dos usuários do popular aplicativo de mensagens a tomarem medidas imediatas para interromper a propagação de notícias falsas que causaram a morte trágica de muitos indianos em várias regiões. Na Índia nos últimos meses, foram fixos os casos de linchamento de cidadãos inocentes após a divulgação de mensagens irresponsáveis e perigosas no WhatsApp com rumores e provocações. Em particular, os internautas receberam mensagens falsas via WhatsApp sobre o alegado sequestro de crianças, assassinatos e estupros.

    Mais:

    Primeira-ministra britânica pode enfrentar 'rebelião do WhatsApp' por acordo do Brexit
    Novo Messenger ameaça 'acabar' com WhatsApp no 2º país mais populoso do mundo
    Mais uma novidade do WhatsApp: o que inventaram desta vez?
    Tags:
    linchamento, assassino, celular, aplicativo, mensagens, WhatsApp, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik