21:23 11 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    O mosaico mostrando dois espiões, enviados por Moisés para estudarem Canaã, descoberta em uma sinagoga antiga no norte de Israel

    Mosaico milenar de espiões bíblicos é encontrado em Israel

    © Foto/ Jim Haberman/University of North Carolina at Chapel Hill
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    353
    Nos siga no

    Arqueólogos da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, EUA, descobriram uma série de mosaicos "incomparáveis" de uns 1,6 mil anos de antiguidade que adornavam o chão de uma antiga sinagoga, localizada na região Galileia de Israel.

    Os primeiro mosaicos encontrados na sinagoga, situada no lugar da antiga povoação judaica de Huqoq, remontam a 2012, escreve o RT, citando o estudo. Pouco tempo atrás, especialistas descobriram um novo painel impressionante com uma cena bíblica descrita nos Números 13:23 mostrando dois dos dez espiões enviados por Moisés a Canaã para explorar as abundâncias da Terra Prometida.

    A imagem reproduz a passagem bíblica em que os espiões cortaram um cacho de uvas que era tão grande e pesado que foram obrigados a carregá-lo entre os dois usando uma vara.

    Segundo os especialistas, o conjunto de mosaicos derrama luz sobre a vida e a cultura nesta antiga localidade judaica. Contrariamente às crenças anteriores, estes achados indicam que os habitantes prosperaram sob as autoridades cristãs nos princípios do século V.

    Além disso, de acordo com o chefe da equipe, o professor Jodi Magness, a descoberta de mosaicos coloridos e cheios de cenas com figuras humanas "revoluciona nossa compreensão do judaísmo desse período", já que "a arte judaica antiga é considerada com frequência anicônica ou carente de imagens".

    Mais:

    Calor extremo expõe rastros de civilização antiga no Reino Unido (FOTOS)
    Espetaculoso eclipse solar acontecerá hoje pela 1ª vez desde 1974
    Tags:
    Bíblia, descoberta, antiguidade, mosaicos, Moisés, Canaã, Galileia, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar