17:58 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Rastreador fitness (imagem referencial)

    Aplicativo de fitness teria vazado dados secretos de funcionários de serviços especiais

    © AP Photo / AJ Mast
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10

    Através de pulseiras fitness, um famoso aplicativo chamado Polar Flow pode prestar informações confidenciais sobre a localização de militares e funcionários de serviços especiais que praticam esporte em locais secretos em todo o mundo, comunicou a agência Bellingcat, que realizou uma investigação em conjunto com o portal neerlandês Correspondent.

    O aplicativo Polar Flow é utilizado como uma plataforma especial em que os usuários podem compartilhar seus êxitos esportivos. 

    "Em comparação com serviços similares, como o Garmin e Strava, o Polar divulga ainda mais dados sobre o usuário em uma forma mais acessível que pode causar consequências desastrosas", escreveu a agência.

    De acordo com o estudo, o aplicativo fornece informações sobre data, hora e o percurso de exercícios esportivos, bem como sobre a localização das casas de usuários. Uma vez que as pessoas costumam desligar seus rastreadores fitness ao chegar em casa, elas acabam marcando a localização de suas moradias sem perceber. Além disso, geralmente os usuários escrevem seu nome completo, além de anexarem fotos.

    No aplicativo Polar Flow dá para ver todos as atividades que o usuário praticava desde 2014 por todo o mundo. Por exemplo, o mapa Polar pode mostrar que uma pessoa praticava esporte no Oriente Médio e nos EUA.

    Os autores do estudo afirmaram ter estabelecido a identidade de aproximadamente 6,5 mil usuários do aplicativo, incluindo funcionários de bases militares, em que se encontram armas nucleares, bem como agentes da Inteligência, embaixadas, FBI, Agência de Segurança Nacional dos EUA e de tripulantes de submarinos. 

    Além disso, os analistas alegadamente conseguiram vigiar soldados russos na Crimeia, militares na fronteira norte-coreana, pilotos participando da operação antiterrorista contra o Daesh (organização proibida na Rússia e em vários outros países), norte-americanos que se encontram na "zona verde" em Bagdá e militares da prisão em Guantánamo.

    "É óbvio que as consequências para a segurança são muito graves. Nos países em que os soldados são proibidos de usar uniforme nas ruas […] agora eles podem ser facilmente detectados por qualquer pessoa que tenha acesso à Internet e a perspicácia de usar o site Polar", ressaltou a agência.

    A empresa finlandesa Polar, criadora do Polar Flow, publicou em seu site um comunicado, desmentindo qualquer vazamento de dados através do aplicativo. A empresa suspendeu temporariamente as funções do app que permitem obter informações sobre outros usuários. 

    Mais:

    Dados pessoais coletados por Google aproximam aparecimento de 'drones assassinos'
    Atualização nociva do Google rouba dados pessoais e contamina milhares de computadores
    Tags:
    serviço secreto, militares, aplicativo, fitness
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik