02:36 23 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Marte

    FOTO de sonda da NASA revela mudanças drásticas na superfície de Marte

    © flickr.com/ European Southern Observatory
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    181

    Uma sonda da agência espacial norte-americana detectou mudanças significativas na superfície marciana depois de ter captado imagens do mesmo local depois de mais de uma década.

    O satélite de reconhecimento de Marte, MRO (na sigla em inglês), registrou em dezembro de 2006 os depósitos estratificados do Polo Norte do planeta vermelho. Uma nova imagem, captada pelo aparelho em 25 de março do ano corrente e publicada pela NASA em 6 de julho no seu site oficial, mostra a impressionante transformação na superfície de Marte provocada por uma avalanche de gelo.

    Depósitos estratificados no Polo Norte de Marte (25 de março de 2018)
    Depósitos estratificados no Polo Norte de Marte (25 de março de 2018)

    De acordo com a agência espacial, os bordos íngremes dos depósitos estratificados do Polo Norte de Marte são "uma das áreas mais ativamente alteradas" do quarto planeta do nosso Sistema Solar. Em uma animação que compara as imagens, é possível ver uma região em que vários penhascos de gelo entraram em colapso, por exemplo.

    Depósitos estratificados no Polo Norte de Marte (1º de dezembro de 2006)
    Depósitos estratificados no Polo Norte de Marte (1º de dezembro de 2006)

    No momento, a câmera HiRISE, localizada a bordo do MRO, está gravando imagens de regiões fotografadas pela primeira vez entre 2006 e 2007, ou seja, há seis anos marcianos. As imagens permitem criar uma base de referência e observar mudanças em diferentes escalas.

    Mais:

    NASA mostra 'explosão de fogos de artifício celestes' (FOTO)
    Sonda da NASA se aproxima de Ceres a distância recorde e tira FOTOS impressionantes
    Detectar e destruir: NASA anuncia plano para salvar Terra de asteroides enormes
    Tags:
    superfície, gelo, NASA, Marte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik