21:48 15 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Lobo na floresta da parte ucraniana da zona de exclusão de Chernobyl (foto de arquivo)

    Lobos radioativos de Chernobyl poderão espalhar mutações para países vizinhos?

    © AP Photo / Sergiy Gaschak
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    158

    Animais selvagens que vivem perto do lugar da maior catástrofe nuclear da história da humanidade poderão se espalhar da área e até causar mutações fora da zona de exclusão, segundo relatos.

    Um novo estudo científico revela que alguns dos lobos-cinzentos que moram próximo à usina nuclear de Chernobyl tendem a se deslocar a muitos quilômetros do seu habitat original, informa o portal científico Live Science.

    Michael Byrne, ecologista da Universidade de Missouri e autor principal do estudo, explicou que os cientistas monitoraram os movimentos de alguns lobos da região bielorrussa na zona de exclusão usando colares com GPS e descobriram que enquanto os animais adultos permanecem dentro da área, os jovens percorrem até 300 quilômetros para fora da zona.

    De acordo com Dr. Byrne, alguns estudos apontam que a zona de exclusão de Chernobyl se tornou "de fato uma reserva natural" com uma população de lobos-cinzentos "estimada em até sete vezes maior do que em reservas vizinhas".

    A questão levantada pelos resultados do estudo é "se os animais nascidos na zona estão trazendo consigo as mutações ao se deslocarem para outros lugares", afirma o cientista.

    Apesar de ser uma "área interessante para o futuro estudo", Byrne afirmou que ele e seus colegas ainda não têm evidências para provar a hipótese.

    Mais:

    Mergulhador consegue olhar na boca de tubarão-tigre e VÍDEO mostra como isso acaba
    Astrônomos russos avisam que tempestade solar atingirá Terra
    Tags:
    genes, mutação, mutante, animais, lobos, Chernobyl, Bielorrússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik