16:43 15 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Nebulosa da Formiga

    Cientistas encontram no espaço anomalia disparando lasers em direção à Terra

    © Foto: NASA, ESA and The Hubble Heritage Team
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    4240

    Uma equipe internacional de astrofísicos localizou na Nebulosa da Formiga um laser espacial gigante. Trata-se de um objeto astrofísico muito peculiar por possuir características de uma nebulosa planetária, cujas condições físicas não são adequadas para emitir fótons coerentes.

    Os resultados do estudo foram publicados na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society.

    A Nebulosa da Formiga (Mz 3), que faz parte da constelação Norma, é bipolar, isto é, tem uma forma de duas palhetas. Vários cientistas acreditam que no centro da nebulosa pode se encontrar uma estrela simbiótica binária – um de seus componentes "puxa" a substância do outro. Sendo assim, a Mz 3 ocupa uma posição intermediária entre uma nebulosa planetária e uma estrela binária, por ter características de cada uma.

    Os dados obtidos por meio do Observatório Espacial Herschel demonstraram que no espetro de Mz 3 estão localizadas 12 linhas de hidrogênio recombinadas, que se encontram desde as ondas infravermelhas até às bandas submilimétricas.

    Tais linhas surgem quando há passagens quânticas entre estados altamente excitados de hidrogênio, quando os elétrons captados por íons de hidrogênio começam a "pular" para órbitas com energias baixas e emitem fótons.

    Segundo explicaram os cientistas, linhas recombinadas brilhantes são muito incomuns para nebulosas planetárias: em seu espetro podem ser observadas linhas espectrais proibidas, que correspondem a passagens de fótons pouco prováveis.

    Assim, as linhas encontradas não podem ser explicadas pela radiação espontânea emitida pelas nuvens gasosas finas das nebulosas planetárias.

    Contudo, tais relações de intensidade de linhas espectrais foram observadas no caso do objeto MWC 349A HRL, uma estrela maciça binária (ou até tripla) que representa um laser espacial natural, ou seja, é uma fonte de fótons coerentes.

    Tal como Mz 3, ela está cercada por uma nebulosa planetária, criada por fluxos de gás, e tem um disco denso no centro. A superfície da beira do disco gasoso serve de fonte de radiação laser. Os investigadores chegaram à conclusão que a Nebulosa da Formiga, que possui uma estrutura e características físicas similares, também representa um laser gigante.

    Mais:

    Turismo cósmico: empresa revela quando começará a vender bilhetes para viajar ao espaço
    Há 55 anos primeira mulher-cosmonauta conquistava o espaço
    Voz de Stephen Hawking será transmitida no espaço
    Tags:
    anomalia, nebulosa, laser, espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik