20:58 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Pessoas trabalhando em notebooks em frente ao símbolo do Google em Hanover, Alemanha (foto de arquivo)

    Google adia projeto para Pentágono depois de rebelião do pessoal

    © AP Photo / Jens Meyer
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    143

    Anteriormente, o Pentágono pediu à Google para que desenvolvesse uma tecnologia de segurança “air gap” para salvar seus computadores de ataques cibernéticos.

    A Google adiou o desenvolvimento de um projeto que contaria com a participação de militares norte-americanos depois que um grupo de funcionários da empresa tecnológica, conhecido como o "Grupo Nove", se recusou a participar do projeto no início do ano, informou a agência Bloomberg citando quatro funcionários da empresa.

    O Pentágono pediu à Google para que desenvolvesse uma tecnologia de segurança "air gap", que consiste no isolamento de um ou mais computadores de redes suscetíveis de receber ataques, como a Internet ou redes locais.

    Os funcionários da empresa teriam se oposto a desenvolver qualquer tecnologia que tivesse aplicações militares. Além disso, eles argumentaram que o desenvolvimento do "air gap" poderia envolver a Google em projetos militares governamentais, informou mídia.

    Mais:

    Acordo com Pentágono por tecnologia de guerra coloca o Google em maus lençóis
    Fundador do Google revela 'lado tenebroso' da inteligência artificial
    Tags:
    cibersegurança, tecnologia, Google, Pentágono, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik