06:34 14 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Superfície do Planeta Vermelho, Marte

    Tempestade com nuvens de poeira de 60 km de altura envolve planeta Marte (FOTOS)

    © flickr.com/ Patrick Vantuyne
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 51

    O rover Opportunity da NASA está enfrentando um dos maiores desafios da missão de 14 anos na superfície de Marte - uma violenta tempestade de poeira se formou do dia para a noite no Planeta Vermelho.

    A tempestade de poeira gigante cobriu todo o planeta Marte com nuvens que chegam a mais de 60 quilômetros de altura, afirmou a NASA.

    "Na manhã de terça-feira, 19 de junho, a tempestade de poeira marciana tinha aumentado de tamanho e era oficialmente um evento de poeira planetário. A tempestade se intensificou drasticamente na cratera Gale, onde o rover Curiosity da NASA está estudando os efeitos da tempestade a partir da superfície", informou o relatório da Mars Exploration Rover da NASA (Veículos Exploradores de Marte, em português).

    Nenhum sinal foi recebido do Opportunity. O veículo robótico, movido a energia solar, entrou em hibernação porque seus painéis solares são incapazes de fornecer ou recarregar as baterias.

    No entanto, o veículo Curiosity, movido a energia nuclear, pode oferecer uma chance de responder à pergunta sobre a duração das grandes tempestades de poeira em Marte.

    As tempestades de poeira ocorrem com frequência em Marte, especialmente durante a primavera e o verão do planeta, quando está mais perto do Sol, disse a NASA.

    À medida que a atmosfera aquece, os ventos gerados em diferentes locais movimentam partículas de poeira do tamanho de grãos de talco, segundo a agência norte-americana.

    Mais:

    Satélite da NASA captou fenômeno raro de dunas azuis em Marte (FOTO)
    Fantástico: NASA descobre a melhor evidência de vida potencial em Marte
    Gostaria de se tornar 1º colonizador de Marte? Eis capacidades que você deve possuir
    Tags:
    tempestade, NASA, Marte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik