00:42 15 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Cratera na superfície de Marte

    Ao centro de Marte: NASA prestes a descobrir segredos do Planeta Vermelho

    © NASA. JPL-Caltech/Univ. of Arizona
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    440

    A agência espacial estadunidense NASA lançou ultimamente várias missões capazes de medir a atividade sísmica de Marte, mas afirma que a sonda mais recente é muito mais precisa. Os cientistas acreditam que a informação recebida do novo aparelho ajudará a entender melhor como os planetas se formam em geral.

    Em meio aos planos ambiciosos de colonizar Marte um dia ou até fazer com que sua atmosfera seja compatível com a da Terra, alguns cientistas querem estudar primeiro a estrutura do Planeta Vermelho.

    Segundo informou o portal Space.com, o futuro aterrissador (lander) da NASA, chamado InSight, será equipado especialmente para estudar os "terremotos em Marte". A informação recebida sobre as ondas sísmicas permitirá aos cientistas estudar a estrutura e a composição da crosta, do manto e até do núcleo do Planeta Vermelho.

    Bruce Banerdt, do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, compara a missão da sonda a uma tomografia computorizada do planeta, afirmando que isso ajudará não apenas a analisar a sua estrutura atual, mas também a entender como se formou. Normalmente, tais mediações exigem três aparelhos para triangular a fonte das ondas, mas Banerdt está seguro de que a sonda InSight pode trabalhar sozinha, embora isso requeira algum tempo.

    A sonda funcionará por cerca de dois anos terrestres após o pouso no Planeta Vermelho, planejado para 5 de maio de 2018.

    Uma missão semelhante foi lançada nos fins dos anos 1970, mas o equipamento destinado a estudar a atividade sísmica tinha sido mal preparado para sua missão em Marte e seus resultados acabaram sendo na maioria inúteis.

    Mais:

    EUA afirmam ter 'jurisdição' sobre áreas na Lua que receberam missões Apollo
    Astrônomos descobrem galáxia 'impossível' sem matéria escura
    Tags:
    estudos, espaço, Marte, Terra
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik