01:09 25 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Robô Pepper com crianças no Japão. O robô de altura de 121 cm, maquina equipada com rodas. Pode dançar e falar.

    Robôs hackeados estão dando boas-vindas com pornô e exigindo bitcoin (VÍDEO)

    © AP Photo / Shizuo Kambayashi
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 12

    Pesquisadores de uma empresa de cibersegurança revelaram um perigo que pode ser causado por um robô do tamanho de uma criança se ele for hackeado.

    Depois de realizarem um estudo, que revelou cerca de 50 vulnerabilidades e malwares nos robôs de diferentes produtores, os especialistas da empresa de cibersegurança IOActive, Cesar Cerrudo e Lucas Apa, alteraram o código de robô humanoide NAO, desenvolvido pela SoftBank Robotics. Segundo os pesquisadores, o mesmo seria possível fazer com robôs Pepper por ter o mesmo sistema operacional.

    Os especialistas revelaram que os robôs são extremamente vulneráveis ao ransomware, um programa malicioso que toma controle de um equipamento e exige resgate para liberar. Pode exigir um pagamento em bitcoins para "recuperar seus ativos valiosos".

    Um hacker pode atacar os robôs sem se aproximar dele. Os criminosos podem destruir um sistema de computador conectando a mesma rede Wi-Fi à qual o robô está conectado e realizar um ataque usando o computador hackeado.

    Para realizar a experiência, os pesquisadores instalaram o ransomware em um robô NAO. Segundo o comunicado da empresa, tendo introduzido o código personalizado "em qualquer ficheiro de comportamento", eles transformaram o robô em uma máquina maliciosa.

    O robô infectado mostrava conteúdo pornográfico e palavrões em seu tablet no peito, movia-se de forma caótica e não podia operar normalmente até que um resgate em bitcoin fosse pago.

    Além disso, o robô infectado pode servir como uma fácil entrada em outras redes de uma empresa, permitindo, assim, que hackers penetrem e roubem dados. As implicações econômicas dos ataques de ransomware aos robôs são enormes, ainda maiores que as do ransomware regular, advertem os pesquisadores.

    "As empresas perdem dinheiro por segundo quando os robôs são inoperáveis, seja através da perda de receita, produção ou custos de reparo. Pagar um resgate para os robôs começarem a trabalhar rapidamente pode ser mais barato do que a alternativa", explicaram eles.

    A SoftBank Robotics já vendeu mais de 30.000 desses robôs, 20.000 robôs Pepper estão sendo usados por diferentes empresas, enquanto 10.000 robôs NAO são usados como ferramentas de pesquisa e educação. Embora a empresa tenha sido prontamente informada sobre as vulnerabilidades, nenhuma falha foi corrigida até então.

    Mais:

    Ministro turco pede para tranquilizar robô que estava atrapalhando seu discurso (VÍDEO)
    Tags:
    cibersegurança, robô, hackers, criptomoedas, bitcoin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik