00:08 25 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Satélites

    De regresso do espaço: 'Palácio Celeste' chinês pode cair em breve

    © NASA . NASA
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    7112

    Os destroços da estação espacial chinesa Tiangong 1 (Palácio Celeste 1, em chinês) podem cair na Terra em abril com 60% de probabilidade, diz a previsão de um portal estadunidense especializado em monitorar lixo espacial.

    A China colocou em órbita a estação espacial Tiangong 1 (Palácio Celeste 1, em chinês) em 29 de setembro de 2011, tornando-se o terceiro país, depois da Rússia e dos EUA, a construir a sua própria estação espacial.

    No fim de março de 2016, a estação foi completamente desativada, superando o prazo de serviço em 2,5 anos. Anteriormente, especialistas esperavam que o Palácio Celeste se queimaria na atmosfera no fim de 2017, mas previsões posteriores já indicavam o fim da estação para a primavera de 2018.

    De acordo com a nova análise dos especialistas em balística, há uma probabilidade de 60% que a Tiangong 1 entre na atmosfera em abril, de 20% — que entre em março e de 20% — que entre em maio. A previsão irá sendo atualizada à medida que se recolham novos dados sobre a trajetória da estação.

    Prevê-se que a maioria dos destroços ardam durante a queda, mas algumas peças resistentes à fusão poderão atingir a Terra.

    O lançamento da Tiangong 1 tinha por objetivo mostrar ao mundo o poderio da China, assim como aperfeiçoar as tecnologias de aproximação e acoplamento de naves espaciais. Durante o funcionamento, o "Palácio Celeste" foi visitado por astronautas chineses, incluindo duas mulheres.

    Mais:

    Analista: Estados Unidos incentivam corrida armamentista para dominar espaço
    Governo Trump propõe comercializar baixa órbita terrestre
    Tags:
    lixo espacial, destroços, estação espacial, Tiangong 1, Espaço, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik