23:43 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Estrelas

    Astrônomo tira FOTOS que mostram supostos satélites da URSS dotados de reatores nucleares

    CC0
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    6232
    Nos siga no

    Um conjunto de satélites dotados de reatores nucleares foi lançado pela União Soviética entre 1965 e 1988, com o objetivo de monitorar a atividade da OTAN.

    De acordo com Marco Langbroek, astrônomo holandês, ele conseguiu tirar fotos dos satélites nucleares da URSS Kosmos-1860 e Kosmos-1412.

    Ao publicar as fotos em sua conta no Twitter, o astrônomo qualificou os aparelhos como RORSAT (sigla em inglês para Satélite de Reconhecimento Oceânico Equipado com Radar), abreviação ocidental para os satélites soviéticos Kosmos-1860 e Kosmos 1412.

    ​As fotos tiradas na cidade holandesa de Leiden demostram o que parece ser dois pontos brilhantes, vistos no fundo do céu noturno.

    Comentando sobre a publicação, Langbroek afirmou que cada um dos alegados satélites foi equipado com reator BES-5 Buk, que possuía capacidade de 5 quilowatts.

    Entre 1965 e 1988, a União Soviética lançou à órbita terrestre 33 satélites nucleares para monitorar a atividade da OTAN e de navios mercantes por meio de radares.

    Por motivos de segurança, após o término da vida útil, os satélites foram colocados em órbita terrestre alta. A utilização dos reatores nucleares foi justificada pela falta da energia obtida das baterias solares para o reator de satélites. 

    Mais:

    Controle onipresente: satélites da Rússia ajudarão a evitar pesca ilegal
    Drones militares e satélites-espiões descobrem civilizações perdidas no Afeganistão
    Pequim vai lançar 10 satélites para monitoramento do disputado Mar do Sul da China
    Tags:
    observação, satélite, OTAN, União Soviética, Países Baixos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar