22:58 21 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    O acadêmico soviético, especialista em ciências exatas, Leonid Sedov

    A equação que o Brasil superou: país está na elite mundial da matemática

    © Sputnik / Papikian
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    8231

    O Brasil está no topo: a União Matemática Internacional (IMU na sigla em inglês) promoveu o país ao Grupo 5, o mais elevado em sua escala. Ao lado do Brasil estão: Alemanha, Canadá, China, Estados Unidos, França, Israel, Itália, Japão, Reino Unido e Rússia.

    Em 2014, o brasileiro Artur Ávila, pesquisador do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), venceu a Medalha Fields — prêmio que é tido como o Prêmio Nobel da Matética. Em entrevista à Sputnik Brasil, Ávila disse que a decisão da IMU dá visibilidade para um trabalho que "já era conhecido por vários pesquisadores do exterior através da participação de matemáticos brasileiros em congressos internacionais e pelas publicações de seus trabalhos científicos em veículos especializados".

    O diretor do Impa, Marcelo Viana, afirma que a promoção do Brasil é o reconhecimento de um trabalho de décadas. 

    "O Brasil é um país que começou muito tarde na ciência, e muito mais tarde ainda na matemática. Porém, desde os anos 1950, o Brasil conseguiu subir todos os degraus da hierarquia mundial da matemática, alcançando essa posição no Grupo 5, o que demonstra ter o país atingido um patamar de excelente a invejável na pesquisa matemática. Por outro lado, a nossa obrigação é transformar esse reconhecimento mundial num desafio", disse Viana.

    Ávila diz que agora o Brasil precisa melhorar a formação de seus professores, avaliada por ele como "catastrófica". "Não é uma exclusividade do ensino da matemática. Esta é uma dificuldade que precisa ser resolvida, de maneira geral", disse. O vencedor da Medalha Fields também afirma que é preciso combater a imagem de que a matemática seja um "bicho-papão": "Ora, a matemática está presente nos fatores mais cotidianos de nossa existência, e ninguém precisa de quaisquer habilidades especiais para fazer simples contas. Portanto, a Matemática não é nem jamais foi um Bicho-Papão."

    Mais:

    O Brasil em busca do ouro olímpico... em matemática: Começou a competição dos BRICS
    Jovens brasileiros ganham o ouro da Matemática
    'Não creio na ciência': inventor norte-americano tenta provar que a Terra é plana
    Tags:
    Impa, Artur Ávila
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik