17:11 20 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Navio submarino chinês Jiaolong

    Desafio aceito: China tenciona 'tocar' a Depressão Challenger

    © AFP 2019 / STR
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    571
    Nos siga no

    Esses novos navios avançados pretendem alcançar 11.000 metros de profundidade e estarão prontos em 2020.

    Até 2020, Pequim planeja construir dois submersíveis tripulados para navegar em águas profundas. Os submarinos terão capacidade de descer até 11 mil quilômetros de profundidade, informa a agência estatal chinesa Xinhua, citando o secretário-geral da Associação de Pesquisa e Desenvolvimento de Recursos Minerais Oceânicos da China, Liu Feng.

    Liu não proporcionou muitos detalhes do projeto, mas aparentemente um dos submarinos seria a versão modernizada de um submersível existente.

    Ao mesmo tempo, o gigante asiático vem desenvolvendo um submarino não tripulado com o objetivo de alcançar a mesma profundidade. O submarino está sendo construído por um grupo de engenheiros da Universidade de Xangai Jiao Tong, que já demonstraram sucesso ao desenvolver submersíveis do mesmo tipo para o Governo chinês. A construção é realizada no âmbito do programa ambicioso de exploração das águas profundas iniciada por Pequim em 2011.

    Quando estes planos se tornarem realidade, os navios chineses conseguirão chegar ao fundo da Depressão Challenger — o lugar mais profundo do oceano, cuja profundidade atinge entre 10.898 e 10.916 metros e situa-se na Fossa das Marianas, perto das Ilhas Marianas.

    Segundo informam cientistas da Universidade Jiao Tong, citados pelo Wenhui Daily, o projeto será concluído até 2020. Nesse ano, a China planeja enviar seus submersíveis avançados para essa fossa.

    Mais:

    É assim que China planeja eliminar lixo espacial
    Especialista: China está ganhando luta pelo domínio na África
    China comenta sobre construção de base militar no Paquistão
    Com o 3º porta-aviões a Marinha da China poderá dominar os oceanos
    Tags:
    profundeza, submarinos, avanço, Fossa das Marianas, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar