14:30 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Submarino U-995 da classe VIIC e similar ao U-1206 na cidade de Laboe

    U-1206 – o azarado submarino nazi que foi afundado pelo vaso sanitário

    CC BY-SA 3.0 / Wiki05
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    4172

    Para os padrões da Segunda Guerra Mundial, os submarinos alemães da classe VIIC eram os predadores dos oceanos. Mas um azarado submarino desta classe, o U-1206, ficou tristemente conhecido por ter afundado em sua primeira viagem de combate por complicações do sistema sanitário mais avançado da época.

    Sim, é pura realidade. Trata-se de uma consequência inesperada e trágica de um problema real da engenharia naval. O que para muitos pode ser engraçado representa um verdadeiro desafio para os engenheiros de todo o mundo.

    Durante anos, engenheiros alemães se dedicaram ao desenvolvendo do que seria a nova geração de encanamento submarino. Enquanto soviéticos, britânicos e norte-americanos armazenavam seus dejetos em tanques sépticos a bordo, submarinos alemães economizavam peso e espaço lançando seus excrementos no mar.

    Mas vários desafios únicos devem ser cumpridos para realizar a pioneira operação nazista. Em princípio, o sistema de evacuação fecal funcionava quando o submarino estava flutuando perto da superfície, onde a pressão da água é relativamente baixa. Com o avanço da guerra e das forças antissubmarino inimigas, as embarcações alemãs se viram obrigadas a permanecer por mais tempo nas profundezas.Perto do fim do conflito, as tecnologias sanitárias alemãs progrediram ao ponto de permitir que seus marinheiros satisfizessem suas necessidades biológicas enquanto submersos.

    Submarino U-36 da classe VIIA parecido com o U-1206
    Submarino U-36 da classe VIIA parecido com o U-1206

    O procedimento era bastante complicado para a época. Todo o sistema permanecia sob pressão para que os aromas não se expandissem pelo submarino enquanto navegava e consistia em várias câmaras e válvulas que expulsavam os resíduos sem permitir que a água externa penetrasse no submarino.

    No outono de 1944, o jovem capitão Karl-Adolf Schlitt foi encarregado de deslocar o U-1206 ao mar do Norte para detectar comboios inimigos. Em 14 de abril de 1945, a menos de um mês da capitulação da Alemanha nazi, o seu submarino se envolveu em um acidente no sistema de carga de baterias, por isso Schlitt decidiu mergulhar 70 metros para não correr o risco de ser encontrado pelo inimigo enquanto tentava resolver problema. A tripulação recebeu um tempo extra de descanso.

    Infelizmente para todos, enquanto a embarcação se encontrava nas profundezas e o comandante permanecia na sala de máquinas supervisando a reparação, o engenheiro especialista estava no banheiro reparando o valioso vaso sanitário. Não se sabe com certeza o que ocorreu nesse momento, mas a alta pressão provocou um potente fluxo de entrada de água no submarino.

    Graças à rápida reação do engenheiro-chefe, que estava na sala de controle e sentiu quando o veículo começou a ganhar peso, o submarino conseguiu regressar à superfície. Para isso, foram usadas todas as reservas de ar comprimido da embarcação. Os marinheiros conseguiram tapar a infiltração, mas outro mal aconteceu: a água provocou uma reação química que pouco a pouco inundou o interior do submarino de gás de cloro.

    O navio ficou à deriva, perto da costa britânica, sem propulsão, nem reservas de ar e com um gás tóxico a bordo. O capitão ordenou abandonar o navio e o afundou. A tripulação conseguiu chegar à costa da Escócia, onde mais tarde foram resgatados por uma corveta britânica.

    Com o tempo, essa epopeia recebeu várias interpretações. Segundo uma, asseguravam que foi o capitão Karl-Adolf Schlitt que por ingenuidade provocou a penetração da água enquanto estava sentado no vaso sanitário no momento sagrado. Segundo outra, o submarino foi afundado por aviões ao emergir rapidamente. Mas nenhuma versão possui confirmação documentada.

    Seja como for, o submarino azarado U-1206 entrou para a história como o "afogado pelo vaso sanitário" e serviu de lição para as futuras gerações.

    Mais:

    Pentágono mente sobre submarinos de nova geração?
    Conheça 'peixe dourado': o submarino mais rápido alguma vez construído na URSS
    Oops... algo deu errado: novos submarinos dos EUA podem ter defeitos tecnológicos críticos
    Tags:
    marinheiros, emergência, engenharia, afundamento, capitão, gás, tripulação, submarino, Segunda Guerra Mundial
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar