13:11 16 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Um casal

    Além de prazeroso, sexo é considerado melhor tratamento para combater algumas doenças

    CC0 / Unsplash
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2160

    Ter relações íntimas não só nos dá prazer, mas também pode ser benéfico para a nossa saúde mental e física.

    Sputnik lhe apresenta a lista de doenças que você pode curar praticando sexo regularmente.

    Dores de cabeça

    O sexo pode ajudar a aliviar as dores de cabeça graças à liberação de oxitocina, e o aumento do nível de endorfinas, que atuam como um analgésico natural. Além disso, depois do sexo, nossos músculos são relaxados de forma natural.

    Doenças cardiovasculares

    Durante o ato sexual, o coração bate mais rápido, algo que aumenta o nível de oxigênio no sangue e o fluxo sanguíneo. Fazer amor nos ajuda a reduzir o risco de infarto e outras doenças cardíacas, bem como prevenir trombose.

    Câncer de próstata

    O sexo também reduz o risco de câncer de próstata. Segundo cientistas, ejaculações regulares — ao menos cinco vezes por semana — previnem o aparecimento de possíveis tumores malignos.

    Insônia

    O sexo regular também pode ser solução eficaz para pessoas que não conseguem dormir. Para acabar com a falta de sono, simplesmente é necessário fazer sexo antes de dormir. O relaxamento produzido pelo orgasmo é equivalente ao de um sonífero.

    Gripe

    Uma vida sexual ativa pode nos proteger contra a gripe com a produção da chamada imunoglobulina A durante o ato sexual.

    Depressão

    O sexo também é um antidepressivo natural, além disso, ajuda a melhorar a nossa autoestima. A serotonina, sintetizada pelo cérebro durante o ato de amor, reduz a tensão nervosa. No que diz respeito ao sexo oral, o sêmen contém melatonina, serotonina e tirotropina — substâncias fundamentais para combater a depressão.

    Doenças de pele

    A liberação de testosterona durante o sexo rejuvenesce a pele e a livra de toxinas, além de estimular a circulação sanguínea.

    Mais:

    Sobreviver ou fazer sexo? Cientistas explicam quanto nosso coração aguenta
    Feromônios por toda parte: odor masculino faz com que mulheres pensem em sexo
    'Estou me curando do sexo': na Rússia há grupos de sexólicos anônimos
    Tags:
    doenças, sexo, saúde
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar