14:41 29 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    561
    Nos siga no

    Os primeiros seres humanos que povoaram a América do Norte eram oriundos do atual território da Rússia, concluiu um grupo científico internacional chefiado por cientistas das universidades de Cambridge e Copenhague.

    A informação foi divulgada pela edição EurekAlert.

    Os pesquisadores realizaram a análise do DNA de uma menina indígena que viveu no Alasca cerca de 11.500 anos atrás e cujos restos foram lá encontrados em 2013. Os seus dados genéticos não coincidiram com os dos indígenas norte e sul-americanos.

    Os dados dos achados arqueológicos no Alasca apontam para a existência de uma população anteriormente desconhecida de indígenas norte-americanos que foram chamados de "antigos beringianos" pelo nome do estreito de Bering que separa a Eurásia da América do Norte.

    "Os dados genéticos indicam que os humanos podem ter vindo ao continente [norte-americano] no âmbito de uma onda migratória, possivelmente mais de 20.000 anos atrás", diz a pesquisa.

    Segundo apontam os cientistas, os dados genéticos dos antigos beringianos representam um grande potencial “do ponto de vista de obtenção da resposta às questões relacionadas à primeira população da América”.

    De acordo com os dados da pesquisa, os primeiros representantes dos berengianos apareceram cerca de 36 mil anos atrás no território do nordeste da Ásia. As mudanças climáticas obrigaram a população a migrar para o Alasca através da Ponte Terrestre de Bering.

    "Conseguimos mostrar que, provavelmente, as pessoas vieram ao Alasca mais de 20.000 anos atrás. Pela primeira vez, nós temos uma prova genética direta que todos os americanos indígenas remontam a uma só população – e o fator fundamental para isso foi a migração", disse o professor Eske Willerslev que chefia o estudo.

    Tags:
    genética, indígenas, Rússia, Alasca, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar