18:11 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Escovações arqueológicas (imagem referencial)

    São encontrados restos do 'último unicórnio' (FOTOS)

    © Fotolia / Meisone
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 80
    Nos siga no

    Cientistas russos encontraram um crânio bem conservado de um Elasmotherium sibiricum, um mamífero lanoso extinto, batizado de "unicórnio da Sibéria".

    Cientistas da Universidade Estatal de Tomsk, Rússia, concluíram que a idade dos restos corresponde a 29.000 anos, informou a revista científica Science Alert.

    Os restos do animal foram encontrados na região de Pavlodar, no Cazaquistão, parte da Sibéria ocidental, onde as condições para a proliferação desta espécie eram agradáveis. Acreditava-se que os últimos exemplares do "unicórnio da Sibéria" foram extintos há 350 mil anos, o que foi descartado após a recente descoberta.

    Esses animais atingiam 2 metros de altura, 4,5 metros de comprimento e pesavam 4 toneladas, parecendo mais um mamute do que um cavalo. Acredita-se que fossem cobertos de lã, já que pertenciam à fauna que vivia na era da glaciação. Também, este animal possuía um chifre longo e grosso em sua testa.

    Unicórnio siberiano Elasmotherium sibiricum
    Unicórnio siberiano Elasmotherium sibiricum

    Agora, os pesquisadores estão tentando descobrir por que esse exemplar viveu centenas de milhares de anos após o resto desta espécie. Com a descoberta, cientistas esperam também resolver as incógnitas do desaparecimento desta criatura curiosa.

    Mais:

    Múmia de 3.500 anos é encontrada em tumba descoberta em 1990 no Egito (FOTOS)
    Mistério cósmico: galáxia recém-descoberta sem um 'braço'
    Tags:
    fósseis, descoberta, Sibéria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar