17:50 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Aparelho espacial AngoSat-1 sendo transportado ao cosmódromo Baikonur

    Satélite angolano desaparecido: quais são as chances de encontrá-lo?

    © Foto: S.P.Korolev Rocket and Space Corporation Energia
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Primeiro satélite de Angola (9)
    1494

    O primeiro satélite angolano, AngoSat-1, enviado do cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão, em 26 de dezembro, perdeu contato. Controles espaciais norte-americanos confirmam que o satélite não caiu e permanece na órbita.

    "Segundo informações preliminares do Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte, o aparelho espacial foi lançado e está na órbita prevista", declarou uma fonte do comando norte-americano à Sputnik.

    Na quinta-feira (28), a assessoria de imprensa da corporação espacial RKK Energia declarou que por enquanto não conseguiram restaurar o contato com o satélite. Os especialistas continuam trabalhando na resolução do problema, acrescentou.

    O membro da Academia Espacial da Rússia, Aleksandr Zheleznyakov, acredita haver chances remotas de restaurar contato com o AngoSat-1, sendo muito provável que se torne um aparelho sem utilidade alguma.

    "A situação é pouco animadora. O problema ocorrido no aparelho ainda não foi detectado, a razão não é clara, mas há muitas possibilidades de o problema ter sido fatal. Se as baterias solares não foram abertas e a conexão foi perdida, então é muito provável que o aparelho tenha deixado de funcionar", conclui Zheleznyakov.

    Ele adicionou que mesmo conseguindo restaurar a conexão, o funcionamento do satélite não poderá atingir os padrões necessários.

    O porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, ao responder a uma pergunta sobre o lançamento do satélite angolano AngoSat-1, declarou que situações envolvendo lançamentos malsucedidos na indústria espacial da Rússia devem ser analisadas minuciosamente.

    O AngoSat-1 foi levado à órbita pelo foguete Zenit e lançado do cosmódromo Baikonur às 22h00 no horário de Moscou (17h00 do mesmo dia em Brasília). Depois de oito minutos de voo, o foguete se separou do bloco acelerador Fregat, que posicionou o satélite na órbita terrestre como planejado, ou seja, às 06h55 no horário de Moscou (01h55 em Brasília) em 27 de dezembro.

    Mais posteriormente, uma fonte próxima da indústria espacial comunicou à Sputnik que o contato com o primeiro satélite angolano foi perdido.

    Na terça-feira (26), o foguete Zenit com o primeiro satélite da Angola a bordo, AngoSat-1, foi lançado pela Rússia do cosmódromo de Baikonur, depois de ter sido testado inúmeras vezes. O satélite foi construído por um consórcio russo liderado pela corporação RKK Energia.

    O AngoSat-1 deveria garantir a comunicação e transmissão de televisão por todo o continente africano. Engenheiros do projeto tiveram que mudar uma parcela dos detalhes estrangeiros por causa das sanções. Tal mudança de planos pode ter causado complicações no funcionamento do satélite.

    Tema:
    Primeiro satélite de Angola (9)

    Mais:

    Rússia envia ao espaço primeiro satélite de Angola (VÍDEO)
    Pequim vai lançar 10 satélites para monitoramento do disputado Mar do Sul da China
    Em breve Rússia terá sistema capaz de derrubar satélites
    Tags:
    comunicação, foguete, satélite, AngoSat-1, Cazaquistão, Angola, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar