02:55 20 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Extraterrestre

    Essa não! 4 casos em que humanidade quase achou prova da vida extraterrestre, mas não deu

    CC0 / Pixabay / 733215
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 70

    Nesta matéria, fazemos questão de revisar quatro momentos em que a humanidade acreditava ter encontrado outras formas de vida, mas, mais tarde, a natureza alienígena destes fenômenos não pôde ser confirmada.

    A humanidade sempre quis saber se estamos ou não sozinhos no universo, bem como provar a existência de outras formas de vida, seja humanoide ou de outra natureza.

    Enquanto o mundo espera pelos resultados da análise de bactérias vivas recentemente encontradas na superfície da Estação Espacial Internacional (EEI), que poderiam inclusive ter origem extraterrestre, vamos relembrar quatro ocasiões notáveis em que pensávamos ter encontrado evidências de outras formas de vida, mas logo depois esta teoria foi descartada ou simplesmente nunca chegou a ser confirmada.

    Alienígenas ou um pulsar?

    Em 1967, o astrofísico Jocelyn Bell Burnell descobriu o primeiro sinal de rádio de um pulsar (uma estrela de nêutrons que emite radiação periódica). Embora no início se pensasse que era um sinal emitido por alienígenas, mais tarde se entendeu sua origem natural.

    Uau!

    Em agosto de 1977, o astrônomo Jerry Ehman, da Universidade Estatal de Ohio (EUA), detectou um sinal espacial de origem desconhecida mais potente que todos os captados na altura. O sinal foi batizado como "Uau!" e foi considerado por muitos como uma prova da existência de vida inteligente extraterrestre.

    No entanto, em 2016 o astrônomo Antonio Paris apresentou uma teoria que refutou a origem alienígena do sinal, atribuindo-o a dois cometas que haviam sido observados na mesma área onde Ehman registrou sua descoberta. Posteriormente, o astrônomo confirmou sua versão.

    Meteorito Allan Hills 84001

    Em 1966, quando os cientistas anunciaram ter encontrado evidências de vida microbiana fossilizada em um meteorito de Marte chamado Allan Hills 84001, a notícia abalou todo o mundo.

    No entanto, o exame posterior do meteorito provocou controvérsia entre os especialistas, já que muitos deles sugeriram que os fósseis pudessem ter aparecido lá devido a processos não biológicos. A respectiva pesquisa ainda permanece em debate, com este corpo espacial sendo investigado até hoje.

    'Tabby'

    A estrela KIC 8462852, apelidada de "Tabby", fica a cerca de 1.500 anos-luz da Terra e tem flutuações de luz estranhas. Seus padrões de escurecimento se consideram atípicos, uma vez que é uma estrela que excede um pouco o tamanho do Sol e deve ter um brilho mais ou menos constante.

    "Tabby" continua sendo um dos principais mistérios para os astrônomos, que não conseguem entender por que, de vez em quando, a estrela fica sem luz.

    Entre as teorias mais incríveis figura aquela que sugere a existência de uma megaestrutura, supostamente criada por uma civilização alienígena, avançada suficiente para usar a energia da estrela para seus próprios fins. No entanto, uma equipe de pesquisadores belgas recentemente sugeriu que "Tabby" poderia ser realmente uma nuvem de poeira que se move em redor da estrela e leva aproximadamente 700 dias percorrendo sua órbita.

    Mais:

    Vida extraterrestre? Bactérias estranhas foram encontradas na EEI
    Construção do futuro: na China aparecerá 'base extraterrestre' (FOTO)
    As implicações da vida extraterrestre oceânica
    Tags:
    OVNI, alienígenas, extraterrestre, EEI, NASA, Espaço, Terra, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar