02:05 22 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    250
    Nos siga no

    Cientistas russos criaram o avião não tripulado Foton 601, que consegue permanecer voando por 24 horas.

    "A autonomia de voo do novo drone corresponde a 24 horas e o aparelho não possui análogos na Rússia", revela um dos designers do Foton 601, Anton Nazarov, da Universidade Nacional de Investigação russa.

    De acordo com o comunicado da Universidade, o drone cumpre tarefas civis, tais como observação de oleodutos em zonas problemáticas, vigilância de obras hidráulicas, detecção de depósitos de lixo ilegais, controle de extração de minerais etc.

    O Foton 601 já efetuou nove voos de teste e verificou o regime de voo automático, mudança de rota, controle de carga útil e transmissão de informação.

    Ao mesmo tempo, o comunicado destaca que o aparelho possui duas fontes de recarga: um sistema de painéis solares fotovoltaicos e um motor de combustível interno.

    Mais uma de suas peculiaridades é independência potencial dos sistemas de navegação do tipo GPS ou Glonass: o drone possui bloco de navegação alternativo.

    "Assim, tornou-se possível estender o raio de ação do aparelho e também aumentar sua confiabilidade", indica o comunicado.

    Caso a comunicação com a estação central seja perdida, o drone regressa à pista, mas, assim que o sinal de comunicação é restabelecido o aparelho automaticamente volta a desempenhar a missão.

    Além disso, o drone pode transportar carga útil de até 8,5 kg.

    Mais:

    Ultraligeiro asiático: confira primeiro drone anfíbio do mundo! (FOTO)
    Novo drone de combate Tikad tem capacidades nunca antes vistas! (VÍDEO)
    Imagem publicada mostra primeiro drone-cisterna norte-americano (FOTO, VÍDEO)
    Fotógrafo amador consegue fazer aterrissar drone no maior navio da Marinha britânica
    Rússia planeja construir drone multifuncional de 7 toneladas até 2023
    Tags:
    missão, pista, carga, desenvolvimento, capacidade, autonomia, vantagem, drone, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar