00:47 08 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    15131
    Nos siga no

    No Sol ocorreu um novo clarão forte, atingindo a intensidade máxima da classe X, de acordo com dados do Laboratório de Astronomia de Raios X do Sol, do Instituto Físico Lebedev da Academia de Ciências da Rússia.

    Anteriormente, cientistas do Instituto anunciaram que a Terra foi abalada por uma tempestade magnética de 4 pontos de intensidade (dos 5) — dez vezes mais forte do que previsto. A tempestade é de caráter global. No Canadá, por exemplo, podem ser observadas auroras polares em latitudes altas e médias.

    Segundo informações do Laboratório, a série de clarões no Sol começou em 4 de setembro. Primeiro, aconteceram uns clarões da classe M, de 4 a 5 pontos de potência. Depois, 6 de setembro foi o dia do aparecimento do clarão da classe X de 2,2 pontos, e no mesmo dia aconteceu um clarão extremamente forte de intensidade 9,3.

    De acordo com os astrônomos, o acontecido é um resultado lógico das mudanças no Sistema Solar durante os últimos três dias. Durante este período, a interação de dois grandes grupos de manchas solares resultou no acúmulo de energia, que foi liberada em forma de clarão estrondoso. No momento, é difícil prever exatamente as possíveis consequências deste fenômeno natural.

    Mais:

    Sistema Solar terá segundo Sol (VÍDEO)
    Nos planetas gasosos do Sistema Solar caem 'chuvas de diamantes'
    Tags:
    tempestade magnética, clarão, erupção solar, fenômeno, Sol, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar