23:22 19 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Pessoas vestidas de chapéus de 'Picachu' tiram fotos durante a parada dos fãs de Pokemon Go

    Deu ruim: Festival de Pokémon Go termina em vaias e garrafas arremessadas

    © REUTERS / Kim Kyung-Hoon
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    121

    O primeiro festival Pokemon Go terminou com promessas de reembolsos depois que jogadores que pagaram US $ 20 pelo evento e se reuniram no Grant Park de Chicago se viram incapazes de jogar.

    Toda a rede de celular dentro do parque caiu 20 minutos depois do início do festival.

    Às 13:30, Mike Quigley, diretor de marketing da Niantic (empresa desenvolvedora do jogo) subiu ao palco para informar aos participantes o dinheiro dos ingressos seria devolvido e que outros US $ 100 seriam concedidos em créditos no jogo.

    ​"É um pequeno gesto, mas nos sentimos muito", disse ele à multidão, de acordo com o Chicago Tribune. "Nós não imaginamos o dia indo dessa maneira". Não foi esclarecido como os reembolsos serão emitidos; a Niantic disse que enviaria um e-mail para os jogadores mais tarde com os detalhes.

    O CEO da Niantic, John Hanke, tentou se dirigir à agitada multidão de jogadores, mas foi calado por uma horda furiosa de jogadores gritando "nós não podemos jogar!" e "corrijam o jogo". Uma garrafa foi arremessada contra uma funcionária por alguém da plateia.

    Não era assim para ser assim. Não está claro quantos bilhetes para o evento foram vendidos, mas esperava-se um público de 15.000 a 20.000 pessoas. Os jogadores mais aficcionados tinham viajado grandes distâncias e, como os ingressos on-line eram consideravelmente mais caro, muitos tinham investido uma boa quantidade de dinheiro para comparecer.

    "Eu dirigi duas horas e meia até Seattle e depois peguei um voo direto de lá para o aeroporto em Chicago", disse o canadense de Vancouver Rubait Sarker ao Chicago Tribune. "Isso já foi a maior experiência de jogo da minha vida. Há como 15.000 pessoas neste parque… Nunca vi tantas pessoas jogando Pokémon Go em um lugar antes, mesmo no início do jogo".

    Pokémon Go
    © Sputnik / Alexandr Kryazhev
    Mas para muitos, foi simplesmente frustração. De acordo com o portal TechCrunch, a rede celular entrou em colapso devido ao aumento do congestionamento da rede. Mas, para piorar as coisas, o próprio jogo estava tendo problemas. O jogador Andrew Reiner, por exemplo,  disse que não conseguiu manter o aplicativo aberto por mais de 15 segundos. Muitos outros relataram experiências semelhantes tanto dentro como fora do parque. Para aqueles que conseguiram ficar online, tentar capturar um monstro causou uma queda no aplicativo e uma tela de erro

    Febre no início do ano, Pokémon Go tem cerca de 65 milhões de usuários ativos mensais, de acordo com o desenvolvedor do jogo.

    Mais:

    Pokémon GO para 'pinup': artista cria versão erótica do jogo
    Pokémon, não! ‘Catioro Go’ é o game do bem
    Pokémon expande conceito de realidade aumentada
    Pokémon Go Soviético: como seria o game do momento com personagens de cartoons da URSS
    Americano atira contra adolescentes por jogarem Pokémon Go
    Tags:
    Pokémon Go, TechCrunch, Chicago Tribune, Niantic, Andrew Reiner, Rubait Sarker, John Hanke, Mike Quigley, Vancouver, Estados Unidos, Chicago, Canadá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar