12:21 17 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    270
    Nos siga no

    Os cientistas obtiveram novos dados surpreendentes sobre nosso Sistema Solar, nomeadamente, revelaram alguns enigmas sobre Urano, indica um estudo publicado na revista Journal of Geophysical Research: Space Physics.

    Urano, o sétimo planeta do Sistema Solar e o terceiro maior, é também um grande mistério. Os recentes descobrimentos científicos confirmam que este "gigante gelado" é realmente único.

    É conhecido que a linha do equador de Urano está inclinada em relação a sua linha orbital em um ângulo de 90°, isto é, o planeta gira "deitado de lado", o que provoca determinadas consequências. Se os outros planetas do Sistema Solar são semelhantes a um pião, Urano é mais parecido com uma bola rolante, o que afeta o dia e noite no planeta, bem como seu campo magnético.

    A magnetosfera da Terra se organiza ao redor dos seus polos. Se estes polos se inverterem de repente, o planeta poderá enfrentar um verdadeiro desastre. Mas, em Urano, tal catástrofe ocorre todos os dias. Um estudo recente do Instituto de Tecnologia da Geórgia (EUA) mostra que o campo magnético de Urano gira com o planeta, por isso o planeta inverte seus polos diariamente.

    Os autores do estudo, Kerol Peyti y Qin Cao, conseguiram simular a atividade do campo magnético de Urano e descobriram alguns de seus mistérios, inclusive o jeito que permite ou bloqueia o vento solar.

    A descoberta foi feita graças à nave robótica Voyager 2, que em 1986 voou perto do planeta. Muitas coisas ainda estão por descobrir e, por isso, a NASA apresentou há pouco um projeto para organizar uma expedição não tripulada ao planeta gigante.

    Mais:

    50 tons de Marte: NASA mostra o Planeta Vermelho como nunca o vira antes (VÍDEO)
    Astrônomos anônimos encontram o que não esperavam na busca do Planeta X (FOTO)
    Tags:
    descoberta, mistério, Urano, planeta, NASA, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar