15:41 24 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    4141
    Nos siga no

    Um cientista da cidade russa de Arkhangelsk acabou de patentear uma invenção para criar uma nova atmosfera em Marte, o que, teoricamente, poderia ajudar a controlar as condições climáticas e, assim, tornar possível a colonização no Planeta Vermelho.

    Aleksandr Popov, membro da Academia Internacional de Ciências, já possui oito patentes, todas ligadas à exploração de Marte. Para criar uma nova atmosfera no planeta, o pesquisador propôs utilizar as calotas polares de Marte, compostas de dióxido de carbono sólido e gelo. Segundo ele, a cada dois anos, essas calotas começam a "derreter" e atingir um estado gasoso, com o gelo permanecendo na superfície. 

    "Com a ajuda de um sistema de energia solar concentrada, isso pode ser convertido em vapor, que depois é transformado em névoa ou nuvens", explicou ele à Rossiyskaya Gazeta

    Em um segundo momento, conforme relatou Popov, poderia ser formada uma camada de ozônio no planeta, através de um método também patenteado por ele e muito mais simples do que as tentativas de outros cientistas: dióxido de carbono, para aumentar a temperatura e deixar o ambiente mais favorável. O cientista sugere utilizar um cabo de ferro liberando ácido nítrico. Durante as tempestades de poeira marcianas, as partículas carregarão o cabo com eletricidade por fricção. Uma descarga elétrica criada na atmosfera provocará a decomposição do dióxido em monóxido de carbono e oxigênio, levando à criação de uma camada de ozônio. 

    Para Popov, a colonização de Marte já está próxima, podendo começar em 20 ou 30 anos. Atualmente, ele trabalha na melhoria da eficiência de suas invenções, a fim de deixá-las mais acessíveis e práticas. 

    Mais:

    Equipamento extraterrestre? Ufólogo detecta artefato muito estranho em Marte (VÍDEO)
    Ufologia apaixonante: algo muito inesperado é encontrado em Marte (VÍDEO)
    NASA fascina com 'Batmóvel' desbravador de Marte (FOTO, VÍDEO)
    NASA expõe os problemas que impedem lançamento de nave espacial a Marte
    Tags:
    ozônio, camada de ozônio, monóxido de carbono, carbono, dióxido de carbono, atmosfera, oxigênio, Rossiyskaya Gazeta, Academia Internacional de Ciências, Aleksandr Popov, Espaço, Marte, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar