22:32 25 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    160
    Nos siga no

    A estação automática Dawn obteve uma série de fotos originais da superfície de Ceres iluminada pelo Sol, o que permite aos cientistas ver pela primeira vez o lado iluminado do planeta anão e estudar partículas de seu solo.

    Já há dois anos que a sonda Dawn tem estudando Ceres – o maior objeto do cinturão de asteroides, entre as órbitas de Marte e de Júpiter, que representa o "embrião" de um planeta que parou em seu desenvolvimento.

    ​As primeiras fotos do Ceres foram captadas pela sonda Dawn em março de 2015 depois de sua chegada ao planeta anão, comunica o Laboratório de Propulsão Reativa da NASA. As fotos revelaram duas estruturas incomuns que ninguém esperava ver – as misteriosas manchas brancas na cratera Occator e a montanha piramidal Ahuna com uma altitude de mais de quatro quilômetros.

    Ceres
    © NASA . JPL-Caltech/UCLA/MPS/DLR/IDA
    A sonda se posicionou em um ponto na órbita situado diretamente entre o Sol e Ceres, o que permitiu realizar estas fotos únicas com uma iluminação oportuna.

    Em particular, os cientistas conseguiram esclarecer como a luz do Sol interage com a poeira e o solo do Ceres. Esta informação, como explicam os cientistas, ajudará a avaliar com muita precisão o tamanho das partículas do terreno do planeta e descobrir muitas outras propriedades importantes da superfície do Ceres.

    Mais:

    Gravidade de Júpiter e Saturno origina manchas misteriosas em Ceres
    NASA: no planeta anão Ceres poderiam ter existido várias 'pirâmides' no passado
    NASA revela 'desenhos' misteriosos na superfície de Ceres
    Tags:
    planeta anão, asteroide, Ceres, Sol, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar