16:52 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    A figura de um extraterrestre em um estacionamento na cidade de Baker, estado norte-americano de Califórnia. Foto de arquivo, 10 de maio de 2015

    Chauvinismo carbônico: como imaginam os cientistas a aparência dos extraterrestres?

    © AFP 2017/ FREDERIC J. BROWN
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    4121661

    Devido aos filmes de ficção científica como a Guerra nas Estrelas nós temos visto repetidamente a imagem dos extraterrestres segundo a imaginação os diretores. Mas qual será a imagem deles segundo os cientistas?

    Sem dúvidas que os verdadeiros cientistas por todo o mundo pensam na possível aparência da vida extraterrestre.

    A última vaga de tais considerações está relacionada com as palavras de Stephen Hawking, que em abril de 2017 avisou os pesquisadores de vida extraterrestre sobre o possível perigo fatal dessa descoberta.

    "Uma vez que recebamos o sinal de um planeta, devemos responder com cuidado. O encontro com uma civilização mais desenvolvida pode ser semelhante ao encontro dos povos nativos da América com Colombo. E este encontro não teve um final feliz", acrescentou Hawking.

    Todos os cientistas podem ser divididos em três grupos: uns acreditam que a nossa forma hidrocarbônica de vida é a única no Universo, outros acham que não é a única e os terceiros afirmam que nos enganamos quando acreditamos que os seres vivos podem ter apenas uma forma de vida semelhante à nossa.

    Tal posição foi classificada como "chauvinismo carbônico" na literatura cientifica. O autor do termo, o famoso astrofísico Carl Sagan, afirmou repetidamente que a base para a busca de vida extraterrestre hidrocarbônica é o fato de nós mesmos sermos formados por água e carbono.

    Mas, por exemplo, outros elementos químicos também podem formar moléculas complexas. O astrônomo norte-americano Victor Stenger afirmou que a vida não tem necessariamente que consistir de moléculas.

    Assim se formou esta lista inventada de possíveis formas vivas extraterrestres.

    Lista inventada de possíveis formas vivas extraterrestre
    © Sputnik/ Polyanina
    Lista inventada de possíveis formas vivas extraterrestre

    1. Plasmoides são seres que vivem na atmosfera das estrelas. Eles se formam devido a forças magnéticas ligadas a grupos de cargas elétricas móveis.
    2. Radiobos – seres que vivem nas nuvens interestelares. Eles consistem de grupos complexos de átomos em estado de excitação.
    3. Lavobos – estruturas organizadas de silício que se formam e vivem em lagos de lava fundida em planetas muito quentes.
    4. Aguarobos – formas semelhantes a amebas que habitam em metano liquido.
    5. Termófagos – forma de vida extraterrestre que liberta energia do gradiente de temperaturas na atmosfera ou nos oceanos do planeta.

    Todas estas formas da vida são reunidas em conformidade com os parâmetros seguintes: elas podem extrair e libertar energia, eles são capazes de manter sua forma e de se multiplicarem.

    A água, segundo os cientistas, pode ser substituída por ácido sulfúrico, amoníaco, fluoreto de hidrogênio e cianeto de hidrogênio. Os átomos de oxigênio podem ser substituídos por átomos de enxofre. Nesta composição é possível a formação de "organismos de enxofre" que conseguiriam sobreviver com temperaturas elevadas na superfície do planeta ou no oceano de "oleum" (ácido sulfúrico desidratado).

    Tais condições climáticas existem em Vénus, cuja atmosfera quase não tem oxigênio: 95% de dióxido de carbono e 5% de azoto. A temperatura da superfície é de 460 graus positivos.

    "É praticamente impossível imaginar que em condições próximas às da incandescência vermelha possa existir vida. Mas com a ajuda das sondas soviéticas Venera-9, Venera-10, Venera-13 e Venera-14 conseguimos ver a flora e fauna de Vénus. Mas as imagens não são boas e são necessárias novas pesquisas para comprovar a existência de vida", crê o astrobiólogo e físico russo Leonid Ksanfomaliti.

    Como se pode substituir o carbono? Entre as variantes mais possíveis está o silício. Sem dúvida, as combinações de silício não são tão diversificadas como as do carbono. Mas a vida de silício pode existir em planetas com temperaturas muito mais elevadas do que as da Terra.

    Mais:

    Presença extraterrestre: astrônomos descobrem algo inédito na Lua
    Ufólogo descobre nave extraterrestre em foto da missão espacial Apollo 10
    Tags:
    carbono, astrofísica, vida extraterrestre, opinião, imagem, cientistas, ciência, extraterrestre, Stephen Hawking
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik