20:28 18 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Planetas

    Auroras de Urano: explosões de vento solar são registradas no Gigante Gasoso (FOTO, VÍDEO)

    © Foto: Pixabay
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    101

    A Agência espacial da NASA registrou algo muito estranho se aproximando da Terra vindo de Urano. O telescópio espacial Hubble capturou imagens de uma área brilhante do planeta, onde acontecem explosões de vento solar poderosas.

    Urano sempre foi considerado simplesmente uma bola disforme de gás azul e verde, mas, segundo as últimas descobertas, o planeta distante oculta enigmas extraordinários.

    As imagens, publicadas pela NASA, mostram que auroras brilhantes iluminam a atmosfera do planeta.

    ​Vale ressaltar que as auroras de Urano são impulsionadas pelo mesmo processo básico que faz surgir auroras na atmosfera da Terra, conhecidas também como as Luzes do Norte ou do Sul.

    Um pesquisador da agência espacial explicou que as auroras são causadas por fluxos de partículas carregadas por diferentes ventos solares:

    "A ionosfera planetária e o vulcanismo lunar são capturados em campos magnéticos muito fortes e enviados para camadas altas da atmosfera onde suas interações com parcelas de gás, tais como oxigênio ou nitrogênio, criam explosões de luz espetaculares."

    Entretanto, Urano não é o primeiro gigante gasoso a possuir auroras — Júpiter e Saturno também têm sorte de tê-las. Mas estas últimas já foram estudadas. Já as de Urano, não sabemos muito sobre elas — ainda.

    Em 2011, o telescópio espacial Hubble, criado pela NASA e pela Agência Espacial Europeia (ESA), tornou-se o primeiro observatório terrestre a capturar imagem das auroras de Urano.

    A NASA conseguiu detectar choque interplanetário causado por duas explosões fortes de vento solar, ou seja, ventania que vai do Sol para Urano.

    Com ajuda do Hubble, eles capturaram o efeito provocado pelas explosões ao gigante gasoso e acabaram observando as auroras mais intensas já vistas no planeta. Analisando as auroras sem parar, os pesquisadores constatam que elas giram juntamente com o planeta.

    Segundo os planetólogos da NASA, esses dados os ajudarão a entender mais sobre Urano — planeta até então misterioso.

    Mais:

    NASA descobre 'rios' metálicos na atmosfera de Marte
    Descoberto o porquê da Terra não ter se tornado 'planeta-inferno' parecido com Vênus
    Conheça a história da 'Lua rosa' que iluminará o céu hoje
    Conheça os projetos mais loucos de colonização do espaço aprovados pela NASA
    Tags:
    telescópio, luz, atmosfera, ventos, fenômeno, aurora boreal, Hubble, Agência Espacial Europeia (ESA), NASA, Sistema Solar, Sol, Terra
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik