06:20 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia

    Empresa russa aguarda financiamento estatal para ampliar plano espacial

    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    Os módulos da Estação Orbital Russa (ROS, na sigla em russo) poderão funcionar em regime autônomo logo depois do fim do programa da Estação Espacial Internacional (EEI) em 2024-2025. Quem o diz, em entrevista exclusiva à Sputnik, é o diretor-geral da corporação espacial russa Energia, Vladimir Solntsev.

    A única condição necessária é que haja a decisão correspondente do financiamento, frisou Solntsev.

    No momento, a ROS é um projeto em elaboração. A inovação em destaque é a seguinte: ao contrário de todas as estações orbitais de gerações anteriores, a estação russa prevê um prazo indefinido de funcionamento, graças à possibilidade de substituir todos os módulos.

    "A Estação Orbital Russa própria, que poderá funcionar em órbita depois do fim da reciclagem da EEI, está projetada com base em várias componentes. São os módulos que já fazem parte do novo Programa Espacial Federal: o MLM-U (módulo de laboratório multifuncional), o UM (módulo-nó universal) e o NEM (módulo energético científico). Além disso, em um momento futuro, a ROS poderá incluir também o módulo de docagem e o módulo de transformação, ainda ausentes do Programa Espacial Federal até 2025", disse Solntsev.

    A estrutura da ROS se baseia em um módulo central, ao que se unem todos os módulos restantes. Todas as portas de acoplagem da estação funcionam com base em um sistema de acoplagem único. Graças a isso, cada módulo pode, caso seja necessário, ser desacoplado e retirado da órbita, deixando lugar para os módulos que o substituirão.

    "Caso seja necessário substituir o módulo principal, o plano é colocar em órbita um segundo módulo principal, ao qual irão se acoplar todas as restantes estruturas", explicou o chefe da Energia.

    O astronauta norte-americano Scott Kelly fica dentro de um simulador do foguete Soyuz no Centro de Treinamento de Cosmonautas Gagarin (GCTC), Rússia. Março, 5, 2017
    © AP Photo / Bill Ingalls/NASA
    Vladimir Solntsev não deixou de acrescentar que a criação da estação russa não exigirá gastos enormes, já que como base serão usados módulos existentes.

    Só o módulo de docagem não está ainda criado por ficar fora do plano do Programa Espacial Federal. Se o governo russo aceitar financiar este módulo, a estação "poderá ser implementada logo depois do fim do programa da EEI, ou seja, nos anos 2024-2025”.

    Mais:

    NASA planeja enviar pessoas para o espaço
    Corporação espacial russa oferecerá turismo ao redor da Lua a partir de 2021
    Tags:
    nave espacial, EEI (Estação Espacial Internacional), Vladimir Solntsev, Rússia, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar