22:33 20 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Foguete russo Soyuz FG, portador da nave espacial Soyuz MS, é lançado a partir do cosmódromo de Baykonur

    Para continuar viajando à EEI, NASA necessita de astronaves russas pelo menos até 2019

    © REUTERS / Shamil Zhumatov
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    22100

    Caso a NASA planeje continuar enviando astronautas à Estação Espacial Internacional (EEI) ou à Lua, a agência não tem outra opção a não ser enviá-los em astronaves Soyuz da Roskosmos, pelo menos até 2019.

    Na terça-feira (17), a NASA apresentou um "pedido prévio" perguntando a empresas privadas se elas são capazes ou não de transportar astronautas até a plataforma de pesquisa orbital e de volta.

    A NASA está "considerando fechar acordo" de caráter não competitivo com a Boeing, primeiramente, por falta de opção.

    A empresa de aviação cuja sede fica em Chicago possui laços estreitos com a Rússia, podendo servir de mediadora para que os astronautas norte-americanos viajem a bordo das Soyuz ("união" em russo).

    "A astronave russa é a única que transporta [astronautas para a EEI] hoje em dia", diz o site da NASA.

    Os serviços de transporte incluem o envio de um astronauta na primavera deste ano e mais um — no outono de 2018, segundo diz o documento publicado pela Administração dos Serviços Gerais (GSA, sigla em inglês). A busca de vagas nas astronaves Soyuz vai "maximizar o uso científico da EEI", frisa.

    A cápsula espacial da Soyuz possui foguetes que foram responsáveis pelo lançamento de astronautas japoneses, canadenses, russos e norte-americanos da Terra em apenas nove minutos, assinala a NASA. Os passageiros realizam sua viagem à EEI em 6 horas, sendo uma hora mais curto que um voo de avião entre Nova York a Londres.
    Devido aos vários defeitos no design encarados pela espaçonave Starliner da Boeing, foi adiado até dezembro de 2018 seu voo tripulado à EEI.

    A empresa SpaceX encabeçada por Elon Musk cancelou sua primeira missão à estação espacial após explosão durante lançamento de teste da astronave não tripulada Falcon 9.

    Em resultado, os EUA continuam contando com a Rússia, o que provoca a ira de muitos legisladores norte-americanos. Entretanto, caso as provocações norte-americanas contra Moscou continuem, o envio de astronautas norte-americanos à EEI poderá sofrer consequências.

    Alguns dos serviços exigidos pela GSA e NASA incluem "a prestação de resgate de emergência, serviços de resgate em órbita nas missões de 6 meses" e, claro, a viagem de volta dos astronautas. Eis uma alavanca-chave nas relações entre Moscou e Washington, caso as tensões sejam intensificadas mais ainda.

    Mais:

    NASA indica provas que vida se extinguiu e ressurgiu várias vezes na Terra
    NASA enviará 2 robôs ao espaço para estudar asteroides
    Diretor da NASA: Rússia ajudará os EUA a desbravar caminho à Lua e Marte
    Tags:
    astronáutica, agência espacial, astronauta, espaço, Falcon 9, EEI (Estação Espacial Internacional), Soyuz, NASA, Elon Musk, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik