15:37 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Cabelo comprido

    Coletes à prova de balas poderão ser tecidos com cabelo humano

    © flickr.com / MAINSTREAM
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    120
    Nos siga no

    Físicos explicaram por que cabelos humanos e de animais são muito resistentes e difíceis de romper. Essa descoberta permitirá a criação de materiais de composição parecida com a capilar e fibras mais firmes do que as sintéticas de aramida, informa a revista Materials Science and Engineering: C.

    "A natureza foi responsável pela criação de materiais e estruturas de composição muito interessante. Pretendemos entender como estão ligadas as funções e estruturas destes biomateriais para criação de seus análogos sintéticos que servirão muito melhor ao homem", declarou Marc Meyers, pesquisador da Universidade de San Diego (EUA), no artigo publicado na revista Materials Science and Engineering: C.

    Nos últimos anos, físicos e engenheiros têm ativamente estudado a estrutura de órgãos e corpos de organismos vivos, tentando usar "invenções evolutivas" em novas tecnologias e aparelhos.

    Assim, físicos do EUA foram responsáveis pela criação de agulhas e emplastros medicinais "ideais" graças ao estudo da estrutura dos espinhos de porco-espinho e tetas de vermes parasitas. Já cientistas canadenses aumentaram a solidez do vidro em 200 vezes ao desvendar segredos da estrutura das conchas de moluscos. O desenvolvimento de robôs que imitam movimento ou "pensamento" de animais atinge velocidade recorde, sempre adquirindo mais e mais capacidades surpreendentes.

    A equipe de cientistas de Meyers analisou o cabelo humano, estudando a estrutura capilar e copiando suas caraterísticas.

    Cabelos humanos, segundo os cientistas, são tão resistentes a um grama como arames de aço. Além disso, ao contrário dos metais, cabelos, quando puxados, são capazes de quase duplicar seu comprimento sem afetar suas caraterísticas mecânicas.

    Ao escanear fios de cabelo com ajuda de microscópio eletrônico, os cientistas descobriram que eles são compostos por duas camadas diferentes de queratina para suportar diferentes cargas. A parte interna do fio é composta por duas camadas de linhas paralelas espirais, já na parte externa as linhas se entrelaçam, formando uma rede.

    A combinação dos fios dá aos cabelos uma consistência pastosa como a do mel — viscosos e muito resistentes a bruscas distensões.

    Quando cabelos são puxados, as espirais pouco a pouco são endireitadas, formando uma nova estrutura, permitindo, assim, o seu crescimento e aumentando sua indestrutibilidade durante bruscas distensões. Os testes de resistência dos cabelos a cargas comprovaram que a reconstrução do fio volta ao seu estado inicial após a retirada do peso de cima deles.

    Segundo opinam os cientistas, esses dados podem ajudar a criar materiais artificiais com caraterísticas semelhantes para usá-los, por exemplo, na produção de coletes à prova de balas ou outros instrumentos e aparelhos que necessitam ser sólidos e leves.

    Mais:

    Cientistas descobrem causa das ondas assassinas
    Portugal apresenta queixa para impedir ameaça nuclear
    Avanço científico: físicos conseguem afinal prever o futuro do mundo quântico
    Fenômeno incrível! NASA encontra buracão enorme na superfície do Sol! (VÍDEO)
    Mão robótica russa ajuda cosmonautas da EEI
    Tags:
    reconstrução, animais, corpo, órgãos, estrutura, novas tecnologias, resistência, cabelos, descoberta, pesquisa científica, cientistas, Canadá, San Diego, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar