06:33 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Galáxia na constelação de Virgo, imagem tirada pelo telescópio Hubble

    Hubble recebe fotos de buraco negro que viola leis físicas

    © Foto/ ESA/Hubble & NASA
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    5244
    Nos siga no

    O observatório orbital Hubble recebeu fotos de um buraco negro extremamente leve no centro de uma galáxia pequena na constelação de Virgo, cuja intensidade de luz impossível não corresponde a compreensão que tem a humanidade do comportamento e estrutura de tais objetos, informou o site do Hubble.

    Considera-se que no centro da maioria de grandes galáxias há pelo menos um buraco negro supermaciço. As razões para a formação destes objetos são pouco claras. A observação de distorções do espaço em seu entorno permite dizer que a massa típica de buracos negros supermaciços tem uma grandeza entre um milhão e vários bilhões de vezes a massa do Sol.

    Astrónomos estudam este tipo de objetos já por algumas décadas observando suas ondas de rádio e emissões de raios X. A observação de tais buracos negros de grande massa é dificultada por ficarem por trás de grandes camadas de poeiras e gás que cercam os núcleos de galáxias, informou o site do telescópio.

    Algumas delas como, por exemplo, a galáxia espiralada RX J1140.1+0307 na constelação de Virgo ficam "de lado" em relação à Terra, o que permite ver parte do núcleo da galáxia que na Via Láctea está sob gás e poeira.

    Imagem do cometa tirado pelo telescópio do observatório Hubble, da NASA
    © NASA . NASA, ESA, D. Jewitt (UCLA)
    O buraco negro que fica no centro da RX J1140.1+0307 tem um peso pequeno – é um dos mais leves buracos negros supermaciços. Muitos astrónomos classificam-na mesmo como um objeto de outra classe – os chamados buracos negros de massa intermediária que agora cientistas consideram um "elo perdido" da evolução de galáxias.

    Por esta razão, os cientistas seguem a vida deste buraco negro. A intensidade de luz deste buraco negro nesta galáxia é mais alta de que prevê a teoria, e é impossível explica-la com ajuda dos conhecimentos atuais sobre buracos negros.

    Segundo os astrónomos, a observação de buracos negros com massa intermediária ajudarão a compreender como esta galáxia consegue ser tão brilhante e que papel eles desempenharam no processo de formação de buracos negros supermaciços.

    Mais:

    Mídia: em 2022 terráqueos poderão presenciar nascimento de nova estrela
    Universo observável pode ser maior do que jamais imaginado
    Planeta potencialmente habitável: NASA mostra fotos de gêiseres com água na lua de Júpiter
    Tags:
    buracos negros, imagem, constelação, galáxia, Hubble
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar