21:21 21 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    010
    Nos siga no

    Cientistas descobriram parte da cauda de um dinossauro com penas em bom estado em um pedaço de âmbar. A idade da descoberta é de 99 milhões de anos, informou a mídia chinesa na sexta-feira (9) citando a revista científica Current Biology.

    Embora o achado tenha apenas 36 mm de comprimento, nele são visíveis penas e pele de um antigo dinossauro em muito bom estado. Cientistas pensam que os restos pertencem a um dinossauro do grupo de maniraptors. 

    A pesquisa foi realizada sob a chefia de Xing Lida, professor da Universidade Chinesa de Ciências Geológicas, e de Ryan McKellar, professor do Museu Real de Saskatchewan. 

    Um ano atrás, Xing Lida comprou o pedaço de âmbar em um mercado em Mianmar, perto de fronteira com a China. 

    "Compreendi que os restos no interior do âmbar são de um vertebrado, possivelmente, um terópoda, e não um qualquer vegetal", disse Xing Lida.

    Este é o primeiro caso na história em que cientistas conseguem descobrir uma parte mumificada do esqueleto de um dinossauro. Antes, tinham sido encontrados somente restos de asas de aves que viveram no tempo dos dinossauros. O descobrimento prova que muitos dinossauros estavam cobertos de penas. 

    Segundo a versão geralmente aceite, as aves evoluíram a partir de dinossauros no período Jurássico, cerca de 150 milhões de anos atrás.

    Mais:

    Dinossauro do período Jurássico é leiloado na França
    Cientistas russos descobrem nova espécie de dinossauro na Sibéria
    Tags:
    China, dinossauro, Ciência e Tecnologia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar