03:06 22 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Terra

    Astrônomos revelam que rotação da Terra está se desacelerando

    © flickr.com/ Jonathan Fields
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    471

    “Para o mundo que eu quero descer”: você já deve ter ouvido essa frase algumas vezes nos últimos tempos. Pois bem, boas notícias: segundo uma equipe de astrônomos do Observatório Real de Greenwich, do Reino Unido, a rotação da Terra está mesmo se desacelerando.

    A pesquisa dos astrônomos revela que os dias terrestres estão ficando cada vez mais longos. Nos últimos 27 séculos, o dia médio aumentou em cerca de 1,8 milissegundos a cada 100 anos, segundo relata o site Phys.org. Neste ritmo,  seriam necessários 3,3 milhões de anos para que ganhássemos apenas um minuto a mais por dia.

    Os cientistas analisaram as teorias gravitacionais sobre o movimento da Terra em torno do Sol e da Lua em torno da Terra para medir a velocidade de rotação do nosso planeta. Além disso, eles calcularam a evolução temporal dos eclipses da lua e do sol vistos do nosso planeta.

    Para isso, eles se basearam em observações dos eclipses registrados pelos antigos babilônios, chineses, gregos, árabes e europeus medievais, e encontraram discrepâncias entre os locais onde os eclipses deveriam ter sido observados e onde eles realmente o foram.

    Os astrônomos dizem que os fatores que influenciam na rotação da Terra são a capacidade de frenagem da Lua, a alteração na forma da Terra devido à diminuição das calotas polares desde a última Idade do Gelo, as interações eletromagnéticas entre o manto e o núcleo do planeta e as mudanças no nível médio dos oceanos.

    Mais:

    Google mostra como Terra mudou em 30 anos (VÍDEO)
    Vem aí uma mini Era do Gelo com consequências catastróficas para a Terra
    Veja como a Terra amanhece vista da Lua
    Tags:
    minutos, gravidade, astronomia, órbita, dia, dias, velocidade, rotação, eclipses, idade do gelo, Reino Unido, Greenwich, Lua, Terra
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik