06:49 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Veículos espacial Cygnus transportando mais de três toneladas de carga se aproxima da Estação Espacial Internacional em 9 de dezembro. A imagem foi publicada pela NASA no Twitter.

    NASA causa incêndio no espaço (VÍDEO)

    © AP Photo/ NASA/Scott Kelly
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    12150491611

    A NASA pôs fogo a uma nave espacial de carga durante um experimento que visava descobrir as possíveis consequências de um incêndio no espaço.

    Segundo o portal Gizmodo, o experimento Spacecraft Fire (Saffire) levado a cabo pela NASA ocorreu a bordo da espaçonave não tripulada Cygnus OA-5, cuja principal missão é transportar suprimentos para a Estação Espacial Internacional (EEI).

    A vida de uma nave deste tipo é bastante curta no espaço (apenas dois anos), o que a torna uma plataforma perfeita para observar como o fogo se comporta no espaço. Os testes serão usados para aumentar a segurança de futuras missões. 

    Assim, após a nave se afastar da EEI a uma distância segura, os cientistas põem fogo a vários objetos e materiais que podem ser encontrados normalmente a bordo, tais como o tecido dos uniformes dos astronautas ou contêineres. 

    Após o incêndio, a Cygnus OA-5 vai orbitar o planeta por alguns dias para transmitir imagens e dados de seus sensores, até se desintegrar completamente na atmosfera da Terra, informou o portal. 

    De acordo com a NASA, os resultados desta série de testes vão ajudar a determinar o índice necessário de resistência ao fogo dos materiais utilizados na construção de aeronaves e trajes espaciais. Além disso, os cientistas podem analisar como o fogo se comporta no espaço, de forma a melhorar os sistemas de deteção de incêndios.

    Mais:

    NASA descobre mar subterrâneo congelado em Marte
    NASA revela 'desenhos' misteriosos na superfície de Ceres
    NASA captura OVNI misterioso que interage com o Sol (VÍDEO)
    Tags:
    incêndio, Estação Espacial Internacional (EEI), NASA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik