19:54 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    040
    Nos siga no

    Um grupo de cientistas da Universidade Federal do Extremo Oriente russo provou que os vermes da família Siboglinidae são capazes de indicar as jazidas subaquáticas de petróleo e gás.

    Os investigadores estudaram a estrutura e a síntese das substâncias orgânicas e concluíram que os vermes habitam naquelas regiões dos oceanos que são potencialmente petrolíferas.

    "No seu corpo há um órgão especial onde se encontram bactérias quimiotróficas, que oxidam o metano. Este processo passa junto com a emissão de energia, usada para a síntese de substâncias orgânicas. Se parece com a fotossíntese, mas a energia provém não da luz solar, mas do metano oxidado, que é essencial para a vida dos vermes em grande quantidade – pelo menos, 1 mililitro por um litro de solo", explicou o chefe do laboratório, Vladimir Malakhov.

    A descoberta é provada pelo fato de os vermes se encontrarem nas jazidas já exploradas, por exemplo, nos mares do Norte e de Barents, ou na plataforma continental da ilha Sacalina.

    "A humanidade ainda tem reservas de hidrocarbonetos nas águas profundas dos oceanos. E são os vermes da família Siboglinidae que nos irão mostrar onde as ir buscar", disse Malakhov.

    Atualmente o laboratório da Universidade, financiado pelo governo russo, está desenvolvendo o projeto "Tecnologias de Monitoramento e Uso Racional dos Recursos Biológicos Marítimos".

    Mais:

    Ministério russo: declaração sobre nova jazida de petróleo nos EUA é 'artimanha'
    EUA anunciam descoberta do maior campo de petróleo do país, no Texas
    Putin: ‘congelamento de produção de petróleo não é um problema’
    Tags:
    Rússia, petróleo, prospecção
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar