01:13 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Turistas reunem-se junto ao Templo de Kukulcán mexicano, na cidade legendária de Chichén Itzá,

    Templo de Kukulcán é a matryoshka mexicana arquitetônica

    © REUTERS / Victor Ruiz Garcia
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 51
    Nos siga no

    Mais uma pirâmide foi encontrada dentro de outra, no Templo de Kukulcán, construção gigantesca cujo mecanismo é parecido ao da boneca russa.

    Uma pequena estrutura piramidal foi encontrada dentro do Templo de Kukulcán, na cidade legendária de Chichén Itzá. A descoberta foi feita pelos arqueólogos mexicanos e norte-americanos que trabalharam no Conjunto do Templo usando método termográfico de resistência elétrica.

    Já é a terceira estrutura similar achada dentro do Templo de Kukulcán, sendo que a existência da segunda pirâmide, junto à construção principal, foi confirmada pelos cientistas há muito tempo, em 1940.

    A pirâmide, datada entre 500 e 800 a.C., foi encapsulada em uma outra, intermedia, durante a fase final da construção do Templo. Ela possui aproximadamente 10 metros de altura e aparentemente tem uma escada que leva para um altar no seu topo, segundo diz a revista Terra

    “Se pudermos estudar esta estrutura no futuro, isto nos permitirá conhecer mais sobre a primeira população local de aborígenes e entender como a povoação se desenvolvia”, comunicou o arqueólogo Denisse Lorenia Argote.

    Geoffrey Braswell, professor de antropologia na Universidade de São Diego, acredita em duas possibilidades. Segundo ele, tudo indica que esta pirâmide, até então secreta, tenha sido descoberta pelos cientistas recentemente. Mas há a possibilidade de ela ser a mesma pirâmide que foi encontrada pelos investigadores em 1940. Ele também comparou a pirâmide de Kukulcán com a ‘matryoshka’ (boneca tradicional que tem várias outras dentro de si – Ed.) russa, já que cada camada do templo é encapsulada em outra, mas também indicou que a camada de baixo pode de fato encobrir mais de uma construção lá dentro.

    Embora a estrutura recém-descoberta já tenha sido mapeada, até agora não se sabe quando arqueólogos vão tentar escavá-la e o que vão achar dentro dela. 

    Mais:

    Rússia consegue movimentar icebergs nos mares do Ártico
    Ruído misterioso do fundo marinho provoca perplexidade entre habitantes locais
    Monstro marinho viveu na Antártida há 66 milhões de anos
    Tags:
    escavação, cidade histórica, investigação científica, pirâmides, descoberta, arqueologia, Terra, São Diego, América do Sul, EUA, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar