21:05 06 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 21
    Nos siga no

    De acordo com o escritório local do LinkedIn, o Roskomnadzor (Serviço Federal de Vigilância na Área das Comunicações, Tecnologias da Informação e Mass Media) incluiu a rede social LinkedIn no registo de empresas que violam os direitos dos titulares de dados pessoais.

    Agora, os operadores são obrigados a bloqueá-la no território da Rússia.

    Um tribunal de Moscou confirmou em 10 de novembro a decisão do Tribunal Tagansky de bloquear o LinkedIn na Rússia. Segundo o Código de Processo Civil, a decisão do tribunal de recurso entra em vigor imediatamente, tendo o Roskomnadzor prometido bloquear a rede social logo após ter recebido o documento que fundamenta a decisão.

    LinkedIn é a maior rede social do mundo para estabelecimento de relações comerciais e procura de emprego. Em 2015, o número de usuários ultrapassou 400 milhões de pessoas, incluindo 5 milhões na Rússia.

    A lei sobre dados pessoais exige os dados pessoais dos cidadãos russos sejam armazenados no país. O Roskomnadzor, com base em uma decisão judicial, possui um registo especial das empresas (sites) que se recusam a obedecer à lei russa.

    A Roskomnadzor anunciou duas vezes que enviou pedidos ao LinkedIn para obter informações sobre a execução da lei dos dados pessoais, mas ambas as vezes o serviço não recebeu resposta. Ao mesmo tempo, a mídia informou sobre o vazamento de dados pessoais de usuários do LinkedIn, em particular, foram roubados 117 milhões de endereços eletrônicos.

    Mais:

    Usuários apelam contra Facebook por obtenção indevida de dados pessoais
    eBay armazenará dados pessoais de usuários da Rússia em servidores russos
    Tags:
    rede social, dados, vazamento, bloqueio, LinkedIn, Roskomnadzor, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar