17:46 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    O por do Sol (Archivo)

    Força Aérea dos EUA planeja bombardear céu com plasma

    © Foto: Pixabay
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    52439017

    A Força Aérea dos Estados Unidos planeja detonar bombas de plasma nas camadas superiores da atmosfera com a ajuda de microssatélites, para melhorar a qualidade dos sinais de rádio em longas distâncias.

    À noite, as ondas de rádio conseguem ultrapassar maiores distâncias do que durante o dia devido a alterações na ionosfera que aumentam a densidade das partículas carregadas, o que facilita a transmissão de sinais.

    ​O projeto da Força Aérea dos EUA planeja usar os CubeSats, um tipo de minissatélite, para transportar um gás ionizado diretamente à atmosfera. Este projeto não somente vai aumentar o alcance dos sinais de rádio, mas também reduzir os efeitos nocivos do "vento solar" nos sistemas de posicionamento GPS. Além disso, este sistema poderia ajudar a bloquear as comunicações de satélites de outras nações.

    No entanto, o projeto ambicioso enfrenta dois grandes problemas. A primeira dificuldade consiste em construir um gerador de plasma pequeno que possa caber num microssatélite, enquanto a segunda é a complexidade do cálculo de difusão do plasma necessário na atmosfera.

    A manipulação da ionosfera não é uma ideia nova. O programa de estudo da aurora ativa de alta frequência (Haarp, na sigla em Inglês) inclui o estímulo da ionosfera com radiação a partir de várias antenas terrestres para gerar o plasma.

    Mais:

    Rússia inventa novo tipo de motor de plasma para foguetes
    Cientistas chineses triplicam, em plasma, a temperatura do Sol
    Tags:
    posicionamento, transmissão, rádio, sinal, comunicação, satélite, bombardeio, plasma, Força Aérea dos EUA, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik