00:08 10 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    190
    Nos siga no

    As novas tecnologias são muito mais eficientes que tecnologias tradicionais na exploração de profundezas marítimas.

    Pesquisadores da Universidade Federal do Extremo Oriente desenvolveram motores submarinos destinados a estudar as riquezas marítimas.

    Os estudos tradicionais da biomassa são realizados recorrendo a arrasto, o que provoca a morte de grande número de organismos marinhos. Além disso, este método tradicional não é de alta precisão. Assim, os cientistas desenvolveram novas tecnologias robóticas que permitem registrar os organismos marítimos.

    O novo aparelho pode analisar e registrar a biomassa a qualquer profundidade e sob qualquer temperatura do ambiente submarino. O aparelho será utilizado para avaliar os recursos marinhos e compreender se é possível extrair recursos num local concreto sem prejuízo para a natureza, disse o pesquisador Andrei Andrianov.

    O robô passa com antecedência no fundo do mar em determinada direção e registra a disposição de moluscos e outros animais e objetos marítimos tirando duas fotos por segundo. Os scanners instalados no aparelho permitem avaliar as dimensões do objeto que está fotografando.

    Esta tecnologia é mais eficiente que as tradicionais. Cientistas russos já a testaram em algumas missões submarinas no Extremo Oriente russo.

    Mais:

    Aquecimento global e bactérias-assassinas expandem zonas mortas nos oceanos
    Descoberta misteriosa pode se tornar nova forma de vida (VÍDEO)
    Tags:
    tecnologia, cientistas, pesquisadores, Extremo Oriente Russo, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar