22:24 06 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1140
    Nos siga no

    Universitários de dez países, incluindo o Brasil, farão um pequeno curso técnico de duas semanas na Universidade de Samara, na Rússia, para aprender a construir nano-satélites.

    O curso, que já está em sua 12ª edição e é chamado de escola espacial de verão, será realizado entre os dias 20 de junho e 2 de julho. Neste período, a Universidade de Samara receberá 34 jovens vindos da França, Holanda, Coreia do Sul, México, Reino Unido, Índia, Peru, Colômbia, Bolívia, Brasil, e da própria Rússia.

    O projeto é realizado pela Universidade de Samara juntamente com o Centro Espacial Progress de Pesquisas e Produção de Foguetes (TsSKB-Progress), a Academia Russa de Cosmonáutica Tsiolkovsky e com o apoio da comissão administrativa de universidades da Federação Internacional de Astronáutica.

    Foguete Soyuz-2.1a com três satélites a bordo: Lomonosov, AIST-2D e SamSat-218 é lançado do cosmódromo de Vostochny, Rússia, 27 de abril de 2016
    © REUTERS / Pool/Kirill Kudryavtsev
    O curso tem por objetivo gerar interesse entre o público jovem para experimentações e pesquisas espaciais e para desenvolvimento de tecnologias aplicadas com base no uso de nano-satélites.

    No decorrer de duas semanas, os 34 estudantes irão aprender noções básicas de criação de nano-satélites e mecânica de voo, bem como conhecer os principais problemas relativos ao lançamento desses aparelhos em órbita e ao controle de seus movimentos e funções no espaço.

    Ao fim do curso, os jovens deverão apresentar seus próprios projetos, podendo ainda firmar parcerias entre a Universidade de Samara e suas respectivas universidades.

    Tags:
    nano-satélites, satélites, Universidade de Samara, Samara, Brasil, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar