17:00 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    A imagem da fratura Nili Fossae, feita em 5 de fevereiro, 2016 na órbita de Marte

    Astronautas verão tsunami em Marte?

    © NASA. JPL-Caltech/Univ. of Arizona
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2158191

    Um grupo de pesquisadores do Instituto de Ciências Planetárias no estado de Arizona, EUA, confirmou uma teoria que diz que o planeta Marte foi outrora coberto com um enorme oceano e que cerca de 3,5 bilhões de anos atrás o Planeta Vermelho teve alguns tsunamis fortes.

    “Durante 25 anos não podiam explicar por que Marte, se tiver tido oceanos, não tem nenhuma marca de linhas nítidas do litoral que contornassem estes oceanos. O nosso descobrimento dá uma explicação simples: tsunamis frequentes e sedimentos de rochas deformaram o litoral dos oceanos em Marte”, afirmou Alexis Rodrigues, do Instituto de Ciências Planetárias.

    As marcas existentes indicam que dois grandes meteoritos causaram dois tsunamis, mudando o relevo do planeta, com as ondas atingindo 120 metros de altura. No resultado dos tsunamis, foram formadas crateras de 30 metros de diâmetro.

    Depois do primeiro tsunami, a água voltou para o oceano. Mas o segundo tsunami já aconteceu nas condições climáticas mais frias, e a água se transformou em gelo que cobriu uma parte do litoral.

    Segundo os pesquisadores, a água foi saturada de sal, o que pode ser um sinal de vida orgânica.

    “Se houvesse a vida em Marte, estes crateras são o melhor local para buscar os sinais biológicos”, disse o coautor da pesquisa, Alberto Feiren.

    Os cientistas consideram que os canais feitos pelos tsunamis devem se tornar o objeto de pesquisa das expedições futuras a Marte.

    Mais:

    Cientistas encontraram marcas de água fervente em Marte
    Tags:
    descoberta, oceano, tsunami, Marte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik