13:50 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    081
    Nos siga no

    O Deserto de Danakil, na Etiópia, é um dos locais mais estranhos da Terra. Os pesquisadores do Europlanet 2020 Research Infrastructure dizem que o Deserto de Danakil é caraterizado por três ecossistemas extremos que podem ajudar a perceber como a vida em outros planetas e na Lua poderá surgir.

    “Há poucas publicações científicas e nenhuma descrição biológica do local. Então, estamos explorando genuinamente uma terra virgem do ponto de vista científico”, disse Felipe Gómez, do Centro de Astrobiologia (INTA-CAB) em Madrid.

    “Este local é maravilhoso, mas hostil, com uma temperatura de 42 graus Celsius de dia e 30 graus de noite, com vapores de cloro. Quaisquer microorganismos que vivam aqui serão micróbios extremófilos, de grande interesse de astrobiologistas”.

    O Deserto de Danakil na Etiópia
    © Foto / Felipe Gomez/Europlanet 2020 RI
    O Deserto de Danakil na Etiópia

    Gomez e os seus colegas estão estudando “o mundo estranho” do Deserto de Danakil no norte da Etiópia, que surgiu em resultado da colisão das três placas litosféricas. Devido à atividade vulcânica, Danakil é o local mais quente da Terra.

    A área está mais de 100 metros abaixo do nível do mar, e o magma passa muito perto da superfície. A água do mar e da chuva é aquecida pelo magma e forçada a vir à superfície, carregando muitos sais diferentes.

    Em algumas áreas, onde a água, altamente ácida, tem a temperatura de 90 graus Celsius, as altas concentrações de enxofre criam "chaminés" amarelas brilhantes.
    Nos outros lugares, onde a água tem 40 graus Celsius, esta é verde turquesa, por causa dos sais de cobre.

    O Deserto de Danakil na Etiópia
    © Foto / Felipe Gomez/Europlanet 2020 RI
    O Deserto de Danakil na Etiópia

    Gomes e a sua equipa querem saber que micróbios conseguiram sobreviver em um ambiente tão agressivo.

    O Deserto de Danakil na Etiópia
    © Foto / Felipe Gomez/Europlanet 2020 RI
    O Deserto de Danakil na Etiópia

    Nos próximos meses, os cientistas esperam completar a análise química desta parte “estranha” do nosso planeta, e prosseguir com o estudo detalhado dos micróbios que vivem na água e nas pedras do Deserto de Danakil.

    Tags:
    Etiópia, pesquisadores
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar