04:31 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Alunos da escola 18, especializada em ciências exatas, discutem um problema de matemática (foto de arquivo)

    Reino Unido adota modelo soviético de educação

    © Sputnik / Aleksandr Makarov
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2492

    Os ministros e secretários do Reino Unido estão discutindo as opções para melhorar a educação nacional.

    O jornal The Independent sugere que o modelo soviético, inicialmente implementado há 50 anos pelo matemático Andrei Kolmogorov, pode ser o próximo modelo a seguir dos educadores britânicos.

    "Primeiro, a Suécia foi o país a ser seguido, quando o ex-secretário da Educação, Michael Grove, estava entusiasmado por escolas livres. Depois, o foco de atenção mudou para Xangai, e em seguida surgiu uma iniciativa de melhorar o padrão de estudos matemáticos nas escolas primárias convidando professores chineses para o Reino Unido", diz o artigo.

    O jornal britânico cita o objetivo principal de Kolmogorov: assegurar que apareça uma "nova geração de matemáticos excelentes". O resultado provou ser positivo, e o nível de ensino superior obtido na URSS tem sido reconhecido pelo mundo como realmente superior.

    Andrei Kolmogorov durante uma aula (foto de arquivo)
    © Sputnik / Sharando
    Andrei Kolmogorov durante uma aula (foto de arquivo)

    A estratégia usada por Kolmogorov foi estabelecer escolas especializadas na área da matemática. É esta também a estratégia adotada pelas autoridades britânicas.

    Jovens de 16-18 anos que sentem paixão pelas ciências exatas poderão escolher uma escola especial — e não precisamente no território nacional: para eles, o curso de matemática pode significar a primeira experiência de mobilidade acadêmica.

    No momento, existem duas escolas deste tipo no Reino Unido: o King´s College em Londres e o Exeter College. Ambas foram criadas em 2014.

    A iniciativa já parece ter pegado: o ingresso nas duas escolas tem três candidatos por vaga. Além de tudo, a educação lá é de graça.

    Tags:
    educação, URSS, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik