10:43 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    17375
    Nos siga no

    Pela primeira vez em toda a história, a equipe de astrônomos identificaram um local onde tem origem uma rajada rápida de rádio (FRB, na sigla em inglês) que anteriormente foi considerado como sinais da vida extraterrestre, informou o jornal científico Nature.

    Sol e Marte
    © AP Photo / Centro de Voos Espaciais Goddard/NASA
    A FRB descoberta é uma explosão de ondas de rádio que saem de uma outra galáxia que fica a uma distância de 6 bilhões de anos-luz e duram alguns milissegundos no céu.

    A FRB é algo semelhante ao Sol porque lança energia para o espaço em forma de ondas de rádio. A diferença entre a FRB e o Sol é a quantidade de energia liberada. A FRB solta a mesma quantidade de ondas de rádio por alguns milissegundos que o Sol lança durante alguns dias.

    Anteriormente, quando os astrônomos sabiam menos sobre a FRB, alguns deles afirmavam que estas ondas de rádio eram sinais enviados por civilizações extraterrestres de galáxias mais distantes. Depois de alguns descobrimentos astrônomos concluíram que são um fenômeno sideral e não sinal de alienígenas.

    A FRB foi identificada graças ao Telescópio Parks Radio, que fica na Austrália. A descoberta foi feita no Instituo Nacional Italiano para Astrofísicas (INAF) por uma equipe internacional de cientistas.

    “<…> foi lançado um aviso internacional e vários telescópios por todo o globo foram envolvidos na busca dos ‘resultados’ daquele sinal”, disse Evan Keane, um dos atores do relatório que descreve o descobrimento, informou a revista científica Astronomy Now.

    Escritório da Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço dos EUA no estado norte-americano de Flórida
    © Sputnik / Sergei Mamontov
    Entretanto, o descobrimento é somente uma gota no oceano do que ainda não sabemos sobre o Universo. A FRB abre uma nova página em pesquisas do espaço, afirmou Andrea Possenti, um dos cientistas envolvidos no projeto.

    No momento atual, astrônomos dizem que o Universo é composto de energia escura por 70%, de matéria escura por 25% e de matéria ordinária por 5% que é tudo que podemos ver. Astrônomos descobriram somente uma metade de matéria ordinária, o resto é desconhecido. É por isso que não podemos estar 100% seguros de que em um canto muito distante do Universo não existam extraterrestres.

    Tags:
    universo, astronomia, galáxia, energia, descoberta, cientistas, explosão, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar