23:46 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Um buraco negro na visão de um artista

    A Humanidade precisa 'ter muita cautela'

    © AFP 2019 / L. Calçada / EUROPEAN SOUTHERN OBSERVATORY
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    14174
    Nos siga no

    A temida guerra nuclear, o aquecimento global e os vírus geneticamente modificados são roteiros pouco agradáveis, mas não podem ser excluídos, afirma o físico britânico Stephen Hawking.

    Em uma recente aula ministrada através da emissora britânica BBC, Hawking disse que uma catástrofe capaz de eliminar a Humanidade pode acontecer. O prazo é indefinido, mas "mesmo se a chance de um desastre acontecer no planeta Terra em um ano pode ser bastante pequena, só aumenta-se com o tempo até se transformar em uma necessidade no próximo milênio ou nos próximos dez milênios".

    As datas parecem ser distantes, mas Hawking é físico e astrônomo, e para a astronomia, tal prazo é até pequeno. Até lá, é provável que a Humanidade já tenha explorado o espaço o suficiente para colonizar outros planetas, acha o cientista.

    "Contudo, nós não poderemos estabelecer colônias autônomas no espaço pelo menos dentro dos próximos cem anos, por isso teremos que ter muita cautela neste período", diz o astrônomo, citado pelo site da BBC.

    "Nós não iremos parar o progresso ou fazê-lo retroceder, por isso nós devemos saber distinguir as ameaças e controlá-las", opina Hawking.

    Desafio

    Em 1963, quando Stephen Hawking tinha 22 anos, ele foi diagnosticado com esclerose amiotrófica lateral, com previsão de vida de três anos apenas. Porém, o jovem físico mostrou um empenho e força vital notáveis, continuando o trabalho científico e uma intensa vida social. Ficando sem possibilidade de fazer uso do seu aparelho vocal, ele fala com a ajuda de um dispositivo eletrônico, sem análogos no mundo.

    Stephen Hawking durante a coletiva de imprensa de dezembro de 2015, dedicada ao lançamento da Medalha Stephen Hawking para Comunicação Científica
    © AFP 2019 / ADRIAN DENNIS
    Stephen Hawking durante a coletiva de imprensa de dezembro de 2015, dedicada ao lançamento da Medalha Stephen Hawking para Comunicação Científica

    Hawking publicou vários livros traduzidos para línguas estrangeiros. O livro considerado mais popular é "Uma Breve História do Tempo", que teve mais de 10 milhões de cópias vendidas.

    Tags:
    Stephen Hawking, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar