00:40 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    OVNI (montagem)

    Como os extraterrestres se aproveitam da luz solar?

    CC BY 2.0 / Vladimir Pustovit / UFO
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    12384

    Astrônomos encontraram um fenômeno extraordinário e inexplicável que pode ser uma prova de uma civilização superdesenvolvida dos extraterrestres.

    Um grupo de planetólogos norte-americanos e europeus encontraram anomalias na estrela KIC 8462852 da constelação do Cisne que podem ser uma esfera de Dyson, criada pelos extraterrestres com inteligência avançada, se diz no artigo a ser publicado no Monthly Notices of the Roual Astronomical Society.

    Tabetha Boyajian da universidade Yale norte-americana e os seus colegas teriam encontrado indícios deste fenômeno no astro KIC 8462852 que foi descoberto pela sonda Kepler em 2011.

    Desenho da sonda Kepler
    © NASA. Kepler mission/Wendy Stenzel
    Desenho da sonda Kepler

    De acordo com os astrônomos do projeto Planet Hunters, o astro se tem comportado de maneira estranha e, de fato, impossível: as vezes o brilho baixou 20% o que significa que a luz foi encoberta por um objeto de tamanho gigante.

    Embora o grupo de cientistas norte-americanos tentasse encontrar uma explicação convencional do fenômeno, todos estes cenários não podem esclarecer a baixa de 20% do brilho, segundo a edição Atlantic que citou Tabetha Boyajian. A planetóloga não exclui o fato de que enfrentemos uma esfera de Dyson primitiva – um grupo de satélites que rodeiam o astro e que giram com ele.

    A versão será verificada no outono quando a sonda Kepler poderá “ver” a constelação do Cisne (Cygnus).

    A hipótese sobre a existência de objeto capaz de absorver a energia produzida por uma estrela foi proposta por um cientista russo.

    Nos anos de 1960, o cientista russo Nikolai Kardashev publicou uma tese revolucionária sobre as “supercivilizações”. O astrofísico descreveu o desenvolvimento das civilizações. Primeiro, elas dominam a energia do seu planeta (civilização do 1º tipo), depois – a energia do astro (2º tipo) e no final – a energia de toda a galáxia (3º tipo). 

    Segundo Kardashev, as civilizações do 2º e 3º tipo saberão criar assim chamadas esferas de Dyson. São estruturas hipotéticas em forma de esferas que se constroem ao redor de uma estrela, a diâmetros superiores aos das órbitas planetárias, que podem servir para absorver a luz e a energia das estrelas para proveito de uma civilização hipotética.

     

    Mais:

    Cientistas anunciam problema principal na luta contra asteroides
    Rússia irá buscar vida extraterrestre
    Tags:
    astrofísica, vida extraterrestre, Ciência e Tecnologia, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik