14:24 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Imagem do teste de Rorschach

    Cientistas descobrem natureza das alucinações

    © Foto/ Wikipedia
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    292
    Nos siga no

    As alucinações ocorrem quando há uma intensificação dos processos normais de avaliação de uma situação no cérebro baseando-se na informação existente em combinação com prognósticos, segundo concluíram cientistas.

    A conclusão foi feita por cientistas britânicos, autores do artigo publicado na revista PNAS (na sigla em inglês, Atas da Academia Nacional de Ciências) após uma série de experimentos. 

    Segundo o artigo, o cérebro humano tem capacidades potentes de “completar” a visão do acontecimento quando há dados insuficientes ou incompletos. Dessa forma, o efeito colateral do “prognóstico cerebral” é a capacidade de ver coisas inexistentes na realidade, quer dizer, alucinações. Tal comportamento, segundo os cientistas, não é só inerente às pessoas com doenças mentais, mas a quase todos que alguma vez ouvem ou vêm algo ilusório. 

    Durante seus experimentos, os cientistas compararam as reações a imagens de pessoas saudáveis e das que tinham doenças mentais. Os participantes tinham que achar a silhueta de uma pessoa em imagens ininteligíveis a preto e branco. Para identificar a silhueta, era preciso usar a imaginação.

    Depois, eram mostradas imagens a cores a partir das quais tinham sido feitas as imagens anteriores a preto e branco. As pessoas com doenças mentais ou com tal predisposição acabavam por cumprir a tarefa mais facilmente olhando para as imagens, confirmando a teoria dos cientistas de que as alucinações ocorrem por razão da tendência hipertrofiada de projetar na realidade ideias previamente existentes.

    Tags:
    medicina, pesquisa, psicologia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar