18:14 13 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 262
    Nos siga no

    A Rússia desenvolveu um sistema que possibilita proteger estruturas ou edifícios da espionagem. O aparelho funciona mesmo em lugares onde os sistemas de navegação tradicionais são impotentes.

    O sistema possibilita proteger estruturas militares, postos de comando, institutos de pesquisa  e empresas militares de ações intrusivas e espionagem e também localizar os movimentos de pessoas em lugares onde nem o Sistema russo de Navegação por Satélite Glonass, nem o   Sistema de Posicionamento Global americano (GPS) funcionam, disse Aleksandr Kalinin, diretor do departamento de desenvolvimento inovador da Corporação Unida de Construção de Aparelhos que faz parte da Rostec à RIA Novosti.

    “O sistema é composto por uma pulseira ou um aparelho de comunicação que funciona durante pelo menos 6 horas sem carregamento, usado por cada funcionário. Estes gadgets são ligados por um canal de rádio protegido aos ‘postos de controlo’ nos locais através dos quais os dados da deslocação da pessoa são enviados aos mapas eletrônicos no ponto de controle. O sistema permite controlar simultaneamente a posição de 600 funcionários no máximo com uma margem de erro mínima (até 5 metros)”, disse Kalinin.

    Ele adicionou que, em caso da emergência, o aparelho garantirá a conexão por voz.

    Ultimamente no mundo tem havido muitos conflitos de espionagem, incluindo o grampeamento telefônico de líderes de vários países. Entre os alvos da inteligência americana têm estado até seus aliados mais próximos. Em 31 de julho no site WikiLeaks foi publicada uma lista 35 altos funcionários do Japão, que foram espionados pela agência de inteligência dos EUA, pelo menos desde o primeiro mandato do primeiro-ministro Abe (que ocupou o cargo desde setembro de 2006 até setembro de 2007). 

    Desculpas sinceras
    © Sputnik / Vitaly Podvitsky
    Desculpas sinceras

    A agência americana também interceptou as comunicações dos últimos presidentes franceses, da chanceler alemã e da presidente brasileira.

    Mais:

    Obama pede desculpas às autoridades japonesas
    François Hollande convoca reunião para tratar de escutas dos EUA
    Tags:
    inteligência, espionagem, Glonass, Rostec, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar